Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Relatórios sobre incêndio de Pedrógão Grande são "prova proibida"

Alegação feita pela defesa dos dois arguidos que são funcionários da E-Redes, antiga EDP Distribuição.
Isabel Jordão 26 de Maio de 2022 às 09:43
A carregar o vídeo ...
Relatórios sobre incêndio de Pedrógão Grande são "prova proibida"
A defesa dos dois arguidos que são funcionários da E-Redes, antiga EDP Distribuição, pediu esta quarta-feira a absolvição dos seus constituintes, no julgamento em que se apuram responsabilidades nas mortes e nos feridos causados pelo incêndio de Pedrógão Grande.

João Lima Cluny considera a acusação “injusta, infundada e insensível à realidade do que ocorreu naquele famigerado dia de 17 de junho de 2017” e defende que as consequências do incêndio “não podem ser imputadas” a José Geria nem a Casimiro Pedro.

Na sua opinião, os relatórios da Comissão Técnica Independente e da Universidade de Coimbra, são “prova proibida”, por terem sido elaborados “com a ajuda dos arguidos” e não podem ser usados para os condenar.
Grande Pedrógão E-Redes EDP Distribuição desporto questões sociais futebol
Ver comentários
}