Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Segurança espancado

O segurança de um armazém de revenda dos arredores do Montijo foi ontem encontrado amarrado, de pés e mãos, nas traseiras do estabelecimento.
12 de Agosto de 2005 às 00:00
Agressões ocorreram neste armazém do Montijo
Agressões ocorreram neste armazém do Montijo FOTO: Vítor Mota
A vítima foi brutalmente espancada, o que leva a Polícia Judiciária de Setúbal, responsável pela investigação do caso, a admitir a hipótese de se estar perante um eventual ajuste de contas.
No entanto, fonte da gerência do armazém ‘Manuel Nunes’, sito na Jardia, Montijo, disse ao CM que as autoridades policiais estudam também a hipótese de “tudo ter sido resultado de um assalto frustrado”.
A vítima, de 40 anos, e funcionária da empresa privada de segurança ‘Prosegur’, foi surpreendida cerca das 02h00 de ontem, durante uma ronda. “Ele estava nas traseiras do armazém quando foi atacado por trás”, revelou ao CM o gerente do ‘Manuel Nunes’, que solicitou o anonimato.
Agredido a soco e pontapé, o segurança não conseguiu identificar nenhum dos agressores. “Falámos com ele, mas não houve nenhuma descrição. Após a agressão ele só se lembra de ter sido amarrado, de pés e mãos, com arame”, acrescentou.
A vítima foi encontrada por funcionários do armazém, cerca de cinco horas após a agressão. Transportado de imediato para o Hospital do Montijo, o segurança foi posteriormente transferido para o Hospital Egas Moniz, em Lisboa, devido à gravidade dos ferimentos. A Judiciária de Setúbal investiga.
Ver comentários