Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

"Senti-me humilhado": Menor algemado pela GNR durante jogo de futebol em Aveiro

"Pelo que vi, o Leandro não resistiu nem a sair do campo, nem à GNR", revelou presidente do clube aveirense.
Paulo Jorge Duarte 21 de Janeiro de 2022 às 13:05
GNR algema júnior em Aveiro
GNR algema júnior em Aveiro FOTO: DR

Leandro Madeira, de 17 anos, foi algemado pela GNR durante um jogo de futebol júnior, no passado sábado, entre o Pampilhosa e a FIDEC. O jovem foi expulso pelo árbitro e, segundo a autoridade, resistiu em sair do campo. Foi nesse momento que os guardas algemaram Leandro Madeira para o retirar do campo.

"Não compreendo porque me fizeram isto, não resisti a sair do campo. Assim que o árbitro me expulsou, os dois guardas algemaram-me contra os ferros", explicou Leandro Madeira. "Senti-me humilhado por ter sido algemado em frente aos meus colegas de equipa e dos adeptos da FIDEC.

"Ponho as minhas mãos no fogo por qualquer reação que o Leandro tenha feito para não sair do campo. Aliás, o jogador teve ordem de expulsão e nem lhe deram tempo de sair do campo", argumentou Sérgio Ribeiro, treinador da equipa júnior da FIDEC.

"Pelo que vi, o Leandro não resistiu nem a sair do campo, nem à GNR. Os guardas empurram-no contra os ferros e algemaram-no, em 23 anos de presidente da FIDEC, nunca vi a GNR algemar um jogador", revelou Pedro Veiga, presidente do clube aveirense.

"Quando me apercebi que os guardas estavam de volta do Leandro, fui ver o que se passava. Quando vi que estava algemado fiquei indignado", contou Bruno Veiga Ferreira, diretor da FIDEC.

Contatada pelo Correio da Manhã, a GNR argumentou que o jovem resistiu à saída do campo e teve de ser algemado momentaneamente. Já o relatório de jogo do árbitro, da Associação de Futebol de Aveiro, sustenta que Leandro Madeira, depois de receber a ordem de expulsão, não quis sair do campo e enfrentou os guardas. 

Aveiro Leandro Madeira FIDEC GNR Pampilhosa desporto futebol
Ver comentários