Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Sete anos de prisão para homem de Esposende que abusou 22 vezes de menina

Segundo o tribunal os abusos foram praticados ao longo de cerca de um ano e meio.
Lusa 15 de Outubro de 2021 às 19:34
Prisão
Prisão FOTO: CMTV
O Tribunal da Relação de Guimarães confirmou a condenação de um homem de Esposende a sete anos e oito meses de prisão, por 22 crimes de abuso sexual de uma menina de 12 anos.

Por acórdão de 27 de setembro, consultado esta sexta-feira pela Lusa, a Relação sublinha que o crime praticado pelo arguido, atualmente com 28 anos, é de "acentuadíssima gravidade" e "provocam na comunidade um enorme sentimento de receio e, concomitantemente, de repulsa".

O tribunal vinca ainda que os abusos foram praticados ao longo de cerca de um ano e meio, entre abril de 2018 e agosto de 2019, mesmo depois de o arguido ter sido proibido pelo tribunal de qualquer contacto com a menor.

"Sobressai, pois, na imagem global do facto, o aproveitamento do arguido da especial vulnerabilidade da menor, de 12 anos de idade, estando subjacente a toda a sua atuação a satisfação dos seus desejos libidinosos, desconsiderando a personalidade da menor, designadamente na sua esfera sexual", lê-se no acórdão.

Por isso, a Relação considera que a pena de sete anos e oito meses de prisão que tinha sido aplicada em primeira instância "não padece de qualquer exagero, pecando até de alguma brandura".

No recurso, o arguido alegou que os factos ocorreram "no âmbito da relação de namoro" que teria estabelecido com a menor.

Alegou ainda que "não se aproveitou da ingenuidade" da vítima, sublinhando que ela teria mantido relações sexuais com, pelo menos, mais outros quatro arguidos no processo.

Destes quatro arguidos, um foi absolvido e os outros três condenados a penas suspensas entre um ano e 10 meses e cinco anos.

Esposende Tribunal da Relação de Guimarães crime lei e justiça crime tribunal crianças abuso sexual
Ver comentários