Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Tenente do Exército e polícias entre os 24 acusados de esquema de corrupção em centros de inspeção

Operação ‘roda viva’ chega a acusação cinco anos depois.
Tânia Laranjo 22 de Abril de 2021 às 20:14
Centros de inspeção automóvel
Centros de inspeção automóvel FOTO: Nuno Fernandes Veiga (imagem de arquivo)

Uma operação da Polícia Judiciária, de 2016, que levou à detenção de um elemento da própria PJ, foi agora para acusação do Ministério Público, num processo que conta com 24 acusados.

Está em causa um esquema criminoso que passava pela viciação de certificados em inspeções automóveis, em dois centros, em Alfragide e na Amadora. Alem do elemento da PJ - imediatamente afastado da instituição - foi ainda acusado um tenente-coronel do Exército, um casal de seguranças da PJ, um agente da PSP e um militar da GNR.

A operação em causa, na altura designada de ‘Roda Viva’, foi desencadeada pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária e investigava a prática dos crimes de corrupção ativa e passiva, peculato, abuso de poder, tráfico de influências e falsificação de documentos. Estiveram envolvidos cerca de 200 policias.

Segundo o CM apurou, foram posteriormente recolhidos vários elementos de prova que demonstram que os veículos automóveis eram aprovados mediantes contrapartidas financeiras, pondo em risco a circulação rodoviária e falsificando o certificado respetivo.

Tenente do Exército Ministério Público de Sintra crime lei e justiça crime corrupção esquemas polícias
Ver comentários