Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Tiro contra namorados

O jovem casal de namorados estacionou o automóvel diante das casas da Urbanização Gaivota, a poucas dezenas de metros da praia. Por volta das 02h30 da madrugada de ontem a noite teve um final dramático.
Hernâni Coelho, de 24 anos, foi baleado nas costas na sequência de um assalto quando estava dentro do seu carro, em Azurara, Vila do Conde, com a namorada, Susana, dois anos mais nova.
14 de Fevereiro de 2008 às 00:30
O casal de namorados estava sozinho quando, subitamente, do lado do condutor, um homem encapuzado abriu a porta e ameaçou os ocupantes apontando-lhes uma pistola.
Depois de um momento de estupefacção, o casal percebeu as intenções do intruso, que repetia ameaças e os intimava a passarem-lhe os valores que possuíam consigo.
Durante os primeiros momentos, parecia que o assalto ia decorrer sem outros sobressaltos, apesar de o ladrão aparentar grande nervosismo. Susana foi obedecendo às instruções do assaltante, começando a passar- -lhe para a mão os valores que este solicitava, mas a certa altura Hernâni Coelho julgou poder resistir e decidiu enfrentar o encapuzado.
BALEADO
Nessa altura seguiu-se uma breve luta corpo-a-corpo, que culminou com um disparo do assaltante. Hernâni caiu por terra, atingido por um tiro nas costas,
Alvejado à queima-roupa, o jovem ficou estendido no chão, perante o pânico da namorada, que desesperava com a falta de socorro mau grado os gritos com que tentava alertar para o que estava a passar-se.
O encapuzado pôs-se em fuga, levando consigo uma carteira com documentos e 20 euros em dinheiro.
No local, junto ao automóvel, Susana tentava ajudar o namorado e foi ela quem, ainda em estado de choque, alertou por telemóvel o 112. Minutos depois chegava o INEM e a GNR de Vila do Conde.
O jovem estava consciente e ia dando indicações do seu estado aos paramédicos, enquanto a namorada contava aos agentes da autoridade os primeiros pormenores do assalto.
O jovem foi transportado para o Hospital de Vila do Conde e depois transferido para a Póvoa de Varzim. Contudo, perante as dúvidas sobre o tipo de ferimento, acabou por ser depois transferido para o Hospital de Pedro Hispano, na cidade do Porto, em cujas Urgências deu entrada pouco depois das 04h30.
Apesar de uma primeira ronda pelo local efectuada pelas autoridades logo após o alarme, o assaltante não foi localizado, tendo beneficiado do facto de o local se situar perto da praia e de uma pequena zona florestal para escapar aos perseguidores.
O caso passou já para a alçada de uma brigada de homicídios da Polícia Judiciária.
SENTIMENTO DE INSEGURANÇA
A violenta cena que na madrugada de ontem se viveu junto à Urbanização da Gaivota, em Azurara, Vila do Conde, a dois passos da praia, foi o mais recente episódio de entre os vários casos de delinquência que têm ocorrido naquela zona, caracterizada pelo seu relativo isolamento.
Alguns dos casos passaram pelo roubo de automóveis aos condutores, ‘carjacking’, e as autoridades sentem-se impotentes para assegurar uma efectiva vigilância numa área tão vasta. Apesar de tudo, o patrulhamento, embora sem a frequência ideal, é assegurado pela GNR, minimizando o sentimento de insegurança que está a tomar alguns moradores das urbanizações que naquela zona de Azurara estão a crescer de dia para dia, mercê da sua privilegiada localização.
NÃO CORRE RISCO DE VIDA
Hernâni Coelho, de 24 anos, ainda se encontrava ontem à noite nas Urgências do Hospital de Pedro Hispano, em Matosinhos, aonde chegou pouco depois das 04h30 da madrugada. O seu estado de saúde não era considerado preocupante mas os médicos mantinham-no sob apertada vigilância. O jovem apresentava um ferimento de bala na região lombar mas o projéctil ficou alojado numa zona muscular, pelo que não afectou zonas vitais. Depois de vários exames efectuados durante o dia, incluindo uma ecografia, os médicos estavam a avaliar a oportunidade uma intervenção cirúrgica a fim de extrair a bala.
Durante todo o dia de ontem, o jovem manteve-se “consciente e bem-disposto”, revelou ao Correio da Manhã fonte da instituição hospitalar.
Hernâni Coelho foi atingido à queima-roupa, presumivelmente por um projéctil de calibre 6.35 mm, uma bala relativamente pequena. Terá sido essa a razão para ter escapado sem lesões irreversíveis.
OUTROS CASOS
PENAS PESADAS
Um grupo de jovens com idades entre os 16 e os 22 anos, que semeou o pânico entre os casais de namorados na zona costeira de Vila do Conde e Póvoa de Varzim, foi condenado a penas de prisão entre os cinco e os 12 anos.
AUMENTO
O ‘carjacking’ registou no ano passado um aumento de 34% em relação a 2006, consolidando-se como um fenómeno criminal em crescimento. Em 2007, foram registados 488 casos, número que deixa bastante para trás os 364 de 2006.
MÉTODOS
Existem vários tipos de ‘carjacking’. Há condutores alvo de emboscadas quando chegam ou estão a sair de casa; casos em que as vítimas são abordadas em locais isolados; ou aqueles em que os automobilistas são interceptados em plena circulação.
Ver comentários