Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Frio e chuva convidam a ficar por casa neste feriado

Seis distritos de Portugal continental estão sob aviso amarelo devido à possibilidade de queda de neve.
Correio da Manhã 8 de Dezembro de 2021 às 08:02
Chuva
Chuva FOTO: MovePhoto
Para este feriado o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê aguaceiros, em especial nas regiões Norte e Centro, sendo de neve nas terras altas.

É esperada uma descida da temperatura e fote agitação marítima na costa ocidental. Há ainda previsão de formação de gelo no interior Norte e Centro.

Em relação às temperaturas, Lisboa vai chegar aos 15 graus Celsius. No Porto os termómetros não vão além dos 12 graus. A Guarda será o distrito mais frio este feriado com temperaturas a oscilarem entre os 2 e os 5 graus.

Para o arquipélago da Madeira a previsão aponta para aguaceiros e 22 graus de máxima no Funchal.

Já nos Açores o céu vai apresentar-se geralmente muito nublado com 17 graus de máxima para S. Miguel, Horta e Santa Cruz das Flores.

Sete distritos do continente estão esta quarta-feira sob aviso laranja devido à previsão de agitação marítima, com ondas que podem atingir 12 metros de altura máxima, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Os distritos de Aveiro, Braga, Coimbra, Leiria, Lisboa, Porto e Viana do Castelo estão até às 9h00 de quinta-feira sob aviso laranja, o segundo mais grave numa escala de quatro de avisos meteorológicos e representa uma situação meteorológica de risco moderado a elevado, devido à previsão de de ondas de noroeste "com 5 a 6 metros de altura significativa, podendo atingir 12 metros de altura máxima".

O IPMA colocou também os distritos de Beja, Bragança, Castelo Branco, Faro, Guarda, Setúbal e Vila Real, no continente, sob aviso amarelo devido à agitação marítima forte e à queda de neve, e também no arquipélago da Madeira a Costa Norte e Porto Santo.

Portugal continental esta a ser afetado pelos efeitos colaterais da passagem da depressão Barra, segundo o IPMA.

Embora a depressão não tenha impactos diretos sobre o continente, a superfície frontal fria que a ela está associada irá aproximar-se a partir de hoje e atravessar todo o território até ao fim da manhã de quarta-feira, segundo a meteorologista do IPMA Maria João Frada.

"A depressão Barra é uma depressão muito pouco cavada, é uma depressão alta no seu centro que está no Atlântico Norte bem a noroeste dos Açores e vai deslocar-se de leste para nordeste em direção às ilhas britânicas. Ela não influencia diretamente o estado do tempo em Portugal continental, mas há alguns efeitos colaterais", explicou.

Ver comentários