Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Adolescentes saudáveis entre os 12 e 15 anos fora da vacinação contra a Covid-19, esclarece DGS

Apenas jovens com comorbilidades prioritárias ou referenciados pelos médicos podem, nesta fase, ser vacinados.
Correio da Manhã 4 de Agosto de 2021 às 16:49
Graça Freitas
Graça Freitas
Graça Freitas
Graça Freitas
Graça Freitas
Graça Freitas
Os adolescentes entre os 12 e 15 anos saudáveis está, para já, excluídos da vacinação contra a Covid-19. O esclarecimento é da DGS numa nota enviada esta quarta-feira às redações onde explica que só os adolescentes com comorbilidades prioritárias, que o Correio da Manhã já havia noticiado, são elegíveis à vacinação. 

"A possibilidade de acesso de adolescentes saudáveis à vacinação não se coloca nesta fase, dado que ainda estão a ser vacinadas faixas etárias acima dos 18 anos e está a ser dada prioridade a adolescentes e jovens com comorbilidades", descreve a nota da Direção Geral de Saúde. 

Os jovens com comorbilidades serão identificados "através da Prescrição Eletrónica Médica, pelos médicos assistentes (nos termos do ponto 51 da referida Norma)", aponta a nota da DGS. 

A Direção Geral de Saúde aponta ainda como exceção, tal como aconteceu com a vacinação de jovens com 16 ou mais anos, casos de adolescentes referenciados pelo médico como uma pessoa para vacinação prioritária. "Essa referenciação deverá ser baseada numa avaliação de beneficio-risco análoga à das patologias referidas na Tabela 6 da Norma 002/2021 (Nota de Rodapé 33)", acrescenta o esclarecimento. 

Os adolescentes de 12 a 15 anos que tenham comorbilidades e que estejam por isso agendados, devem comparecer, na data em que forem convocados para vacinação, nos Centros de Vacinação com a pessoa que tenha a sua guarda. 

A possibilidade de acesso de adolescentes saudáveis à vacinação não se coloca nesta fase, dado que ainda estão a ser vacinadas faixas etárias acima dos 18 anos e está a ser dada prioridade a adolescentes e jovens com comorbilidades.
Covid-19 DGS Correio da Manhã Direção Geral de Saúde saúde medicina preventiva questões sociais
Ver comentários