Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Aeroporto da Madeira tem "lacunas" em equipamentos de leitura dos ventos

André Sales Caldeira defendeu que "se deve fazer novos estudos sobre as verdadeiras condições atmosféricas".
20 de Abril de 2018 às 18:26
Aeroporto da Madeira - Cristiano Ronaldo
Aeroporto da Madeira - Cristiano Ronaldo
Aeroporto da Madeira
Aeroporto da Madeira - Cristiano Ronaldo
Aeroporto da Madeira - Cristiano Ronaldo
Aeroporto da Madeira
Aeroporto da Madeira - Cristiano Ronaldo
Aeroporto da Madeira - Cristiano Ronaldo
Aeroporto da Madeira
O piloto de aviação comercial André Sales Caldeira disse esta sexta-feira na Assembleia Legislativa que o aeroporto da Madeira tem "lacunas" ao nível de equipamentos de leitura dos ventos, atendendo à tecnologia aeroportuária existente.

André Sales Caldeira defendeu, na Comissão Especializada Permanente de Economia, Finanças e Turismo, no âmbito da audição parlamentar sobre "Avaliação da Operacionalidade do Aeroporto Internacional da Madeira - Cristiano Ronaldo", que "se deve fazer novos estudos sobre as verdadeiras condições atmosféricas do aeroporto com vista a que também se possa equipar o Aeroporto com meios técnicos", um dos quais o LIDAR para, assim, "rever e passar os limites para recomendações como acontece noutros aeroportos".

O exemplo que deu foi o do Aeroporto de Hong Kong, por ter uma geografia semelhante à da Madeira, nomeadamente por estar na proximidade do mar e junto de uma montanha e sofrer fenómenos meteorológicos quase semelhantes ao da Madeira.

"Este tipo de equipamentos permitiria o controlo de tráfego aéreo, fornecer informações mais precisas sobre a intensidade da turbulência numa vertente distância e altura sobre a pista", explicou.

A Comissão ouviu também alguns elementos da Secção Regional da Ordem dos Engenheiros Técnicos, que propõe o aeroporto da ilha do Porto Santo como infraestrutura de apoio nas situações de inoperacionalidade do Aeroporto da Madeira devido a condições atmosféricas.
Ver comentários