Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

AHRESP questiona oportunidade de avançar agora com agenda para valorização dos jovens

Organismo disse que "teve oportunidade de se pronunciar e remeter os seus contributos ao referido documento".
Lusa 13 de Agosto de 2021 às 16:23
Vazio. Este é o cenário que se repete cada vez mais nos restaurantes
Vazio. Este é o cenário que se repete cada vez mais nos restaurantes FOTO: Hugo Rainho
A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) questiona a oportunidade de avançar com a agenda do trabalho digno e valorização dos jovens no mercado de trabalho, numa fase em que a preocupação é com a "sobrevivência".

No seu boletim diário, o organismo disse que "em resposta ao pedido do Governo, junto dos parceiros sociais, para análise e envio de comentários à Agenda para o Trabalho Digno, a AHRESP teve oportunidade de se pronunciar e remeter os seus contributos ao referido documento".

"No entanto, e sem menosprezar o mérito das temáticas constantes" destas propostas do Governo, "a AHRESP não pôde deixar de questionar a oportunidade desta análise e eventual alteração, numa fase em que a principal preocupação das empresas é a sua sobrevivência, pois só através dela se pode criar riqueza e manter postos de trabalho", lê-se no boletim.

A associação recordou que "as empresas do turismo em geral, e dos setores do Alojamento Turístico e da Restauração e Bebidas em particular, são, indiscutivelmente, das mais afetadas pela situação pandémica que o país atravessa desde março de 2020" apelando para que "neste momento e nos tempos mais ou menos próximos, todos os recursos devem estar focados nos mecanismos que possam garantir a sobrevivência das [...] empresas e, em consequência, na manutenção dos seus postos de trabalho".

A ministra do Trabalho propôs, no dia 21 de julho, aos parceiros sociais um conjunto de medidas para evitar abusos no trabalho temporário e para valorizar o trabalho dos jovens, mas as confederações empresariais consideraram que atualmente a prioridade é a sobrevivência.

Por sua vez, a CGTP considera que as propostas do Governo para a valorização dos jovens no trabalho são "paliativos", afirmando que não garantem mais estabilidade nem valorização dos salários, de acordo com um comunicado, do dia 06 de agosto.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários