Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Alívio das restrições devido à Covid-19 arranca hoje com restauração a poder funcionar até às 02h00

Plano do Governo de alívio das restrições prevê três fases para "libertação da sociedade e da economia, de modo progressivo e gradual".
Lusa 1 de Agosto de 2021 às 07:29
Restaurantes e cafés
Restaurantes e cafés FOTO: CMTV
O levantamento gradual das restrições em função da vacinação contra a covid-19 arranca hoje com regras aplicáveis em todo o território continental, inclusive o limite de horário de encerramento até às 02:00 para restauração e eventos culturais e desportivos.

Com o controlo da pandemia de covid-19 a passar a ser feito "em função do critério da taxa de vacinação da população portuguesa" e sem medidas diferenciadas para cada um dos 278 concelhos de Portugal continental, o plano do Governo de alívio das restrições prevê três fases para "libertação da sociedade e da economia, de modo progressivo e gradual", segundo anunciou o primeiro-ministro, António Costa, na quinta-feira, após a reunião do Conselho de Ministros, em Lisboa.

Entre as medidas gerais que se enquadraram nas três fases deste novo plano está a exigência de certificado digital de vacinação ou teste negativo à covid-19 para restaurantes no interior às sextas-feiras a partir das 19:00 e aos sábados, domingos e feriados durante todo o horário de funcionamento, assim como para viagens por via aérea ou marítima, estabelecimentos turísticos e alojamento local, termas e 'spas', casinos e bingos, eventos culturais, desportivos ou corporativos com mais de 1.000 pessoas (em ambiente aberto) ou 500 pessoas (em ambiente fechado) e casamentos e batizados com mais de 10 pessoas.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Covid-19 questões sociais política economia negócios e finanças turismo censura Iniciativa popular
Ver comentários