Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Anacom defende que TDT chegue por cabo gratuitamente a todos

Trata-se de um desafio "que faz todo o sentido, de interesse quer para as televisões, quer para os consumidores".
Lusa 5 de Julho de 2022 às 19:08
TDT
TDT FOTO: Luís Guerreiro
O presidente da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) voltou esta terça-feira a defender que a televisão digital terrestre (TDT) seja disponibilizada por cabo gratuitamente a todos, recordando que o contrato com a Meo/Altice termina já em 2023.

João Cadete de Matos falava na comissão parlamentar de Economia, Obras Públicas, Planeamento e Habitação, no âmbito de uma audição regimental.

"O atual contrato com a empresa que transmite a TDT termina no próximo ano, é preciso neste momento começar a pensar no futuro", referiu o presidente da entidade reguladora.

A partir do momento "em que se define que o futuro passa por levar o cabo de fibra ótica a casa de todas as pessoas, aquilo que nos pareceria essencial era garantir que a televisão digital terrestre chegue por cabo gratuitamente a todos os portugueses", salientou João Cadete de Matos. Isto permitiria também corrigir a questão das antenas em cima do telhado.

Trata-se de um desafio "que faz todo o sentido, de interesse quer para as televisões, quer para os consumidores" e que poderia ser complementado via satélite, acrescentou.

Já em dezembro passado, num encontro com jornalistas, o presidente da Anacom tinha defendido que a televisão gratuita "deveria ser possível por cabo".

Atualmente, a Meo/Altice Portugal detém a concessão da TDT, a qual termina em 2023.

Anacom TDT João Cadete de Matos economia negócios e finanças política televisão
Ver comentários
}