Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Apenas um doente reencaminhado da Urgência de Leiria para Centro Hospitalar de Coimbra

Acesso às urgências do centro hospitalar esteve condicionado entre as 20h00 de terça-feira e as 08h00 de hoje.
Lusa 13 de Outubro de 2021 às 18:46
O Centro Hospitalar de Leiria (CHL) anunciou hoje que apenas um doente atendido na Urgência Geral do Hospital de Santo André foi encaminhado para o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) quando aquele serviço esteve com acesso limitado.

Num esclarecimento enviado à Lusa, o CHL informa que entre as 20:00 de terça-feira e as 08:00 de hoje, o período de acesso limitado, foram atendidos no serviço de Urgência Geral do Hospital de Santo André, em Leiria, "84 doentes e foi encaminhado para o CHUC apenas um doente".

Na terça-feira, o CHL anunciou que o acesso ao serviço de Urgência Geral do Hospital de Santo André iria estar limitado entre as 22:00 e as 08:00 de hoje e admitiu "o possível reencaminhamento de alguns doentes para as Urgências do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra".

Segundo o CHL, esta situação deveu-se "a três razões essenciais", como o facto de "continuarem a acorrer ao CHL muitas falsas urgências".

A medida foi também justificada por as "Urgências da ADR [Área Dedicada para Doentes Respiratórios] do Hospital das Caldas da Rainha do Centro Hospitalar do Oeste terem encerrado" na segunda-feira e "estarem a ser reencaminhados doentes" para o hospital de Leiria.

Outra razão prendeu-se com o facto de ainda na segunda-feira "se ter registado o recorde desde 01 de janeiro deste ano do número de doentes atendidos no Serviço de Urgência Geral" do Hospital de Santo André "de 404 doentes, sem que tenha sido possível, não obstante todos os esforços, alocar reforços médicos necessários para uma resposta compatível".

No esclarecimento hoje enviado, o CHL explica que se manteve "a referenciação dos doentes emergentes, com indicação ao CODU [Centro de Orientação de Doentes Urgentes] para o reencaminhamento" para a CHUC naquele horário "dos doentes referenciados para a urgência médico-cirúrgica".

Desconhece-se o número de doentes da região de Leiria encaminhados através do CODU, do Instituto Nacional de Emergência Médica, para o CHUC ou para outras unidades hospitalares entre as 22:00 de terça-feira e as 08:00 de hoje.

Por outro lado, o CHL adianta que a Urgência Geral do hospital de Leiria, "ao contrário do que tem sido dito, não encerrou, tendo sido atendidos os utentes que se dirigiram a este serviço".

O Conselho de Administração do CHL mantém-se empenhado na rápida resolução desta situação, em articulação com a tutela, acrescenta.

Na terça-feira, a Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos considerou "insustentável o encerramento do serviço de Urgência do Hospital de Santo André".

Citado num comunicado, o presidente desta Secção, Carlos Cortes, considera "tal situação gravíssima" e que "resulta de uma gestão negligente por parte do Ministério da Saúde que pode redundar em consequências graves para a população".

"Esta situação é inédita para um hospital desta importância e configura o que está a acontecer em todo o Serviço Nacional de Saúde, uma rutura muito preocupante da sua capacidade de resposta", sublinha Carlos Cortes.

Segundo o seu 'site', o CHL, que integra também os hospitais de Pombal e de Alcobaça, tem como "área de influência a correspondente aos concelhos de Batalha, Leiria, Marinha Grande, Porto de Mós, Nazaré, Pombal, Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos, Castanheira de Pera, Ansião, Alvaiázere, Ourém e parte dos concelhos de Alcobaça e Soure, servindo uma população de cerca de 400.000 habitantes".

Ver comentários