Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Campistas deixam rasto de lixo depois do Sudoeste

Imagens que circulam nas redes sociais geram polémica. População de Odemira, onde decorre o festival, está indignada com a situação.
7 de Agosto de 2017 às 14:41
Festivaleiros deixam lixo no chão no Sudoeste
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixam lixo no chão no Sudoeste
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixam lixo no chão no Sudoeste
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão
Festivaleiros deixaram lixo no chão

O festival MEO Sudoeste terminou este domingo de madrugada e contou com cerca de 200 mil campistas. Quem passou a semana na Herdade da Casa Branca, Zambujeira do Mar, em Odemira, tinha a possibilidade de acampar numa zona de pinhal no recinto do festival mas muitos campistas acabaram mesmo por deixar um rasto da sua presença.

Num vídeo divulgado nas redes sociais, que já está a gerar grande polémica, o ator José Torres, residente em Odemira, denuncia a situação e mostra as toneladas de lixo abandonadas pelos campistas no recinto do festival.

Os festivaleiros teriam que desmontar as tendas da zona até às 20h00 de domingo mas houve muitos que acabaram por as abandonar no recinto, assim como roupa, sapatos, garrafas de bebida, testemunhou o CM.

A população de Odemira mostra-se indignada com o lixo deixado pelos festivaleiros após o final do Festival Sudoeste, mas admite que a situação se repete todos os anos.

Desde a manhã desta segunda-feira que dezenas de funcionários estão a limpar o recinto de acampamento do MEO Sudoeste.

Ver comentários