Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Centros recolhem 50 mil animais por ano

Combate ao abandono passa por educar os cidadãos
Edgar Nascimento 27 de Agosto de 2019 às 08:48
Centros recolhem 50 mil animais por ano
cães
Centros recolhem 50 mil animais por ano
cães
Centros recolhem 50 mil animais por ano
cães
Os Centros de Recolha Oficiais (CRO) apanham por ano 50 mil animais errantes/abandonados nas ruas. A estimativa é de Ricardo Lobo, da direção da Associação Nacional de Médicos Veterinários dos Municípios.

Segundo o responsável, citado pela Lusa, em 2017 e 2018 o número de animais recolhidos pelos CRO rondou os 41 mil e os 36 mil, respetivamente. O número de adoções atinge os 17 mil animais anualmente.

"O número de animais abandonados continua a um nível perfeitamente absurdo, é por isso que os canis não conseguem recolher", explicou Ricardo Lobo, frisando que a solução não passa pela "construção infinita" de canis. "Além de comportar um custo que o País não está preparado para suportar, cada município teria de construir dois ou três canis por ano."

Por isso, o combate ao aumento de animais errantes parte de uma regulamentação e de educar as pessoas.

"É um trabalho que necessita de ser feito com a convergência de muitos esforços de muitas políticas e ações de sensibilização, que surtiria algum efeito daqui a uns 10 anos", salientou, dando o exemplo das escolas.

"Podemos mudar a perceção que as crianças têm daquilo que é ter um animal de companhia, para não terem de pressionar os pais a adquirirem um animal de companhia sem estes terem as devidas condições", assinalou.
Ver comentários