Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Covid-19 responsável por 1995 mortes das mais de 16 mil em Portugal no primeiro ano da pandemia

Óbitos aumentaram 20,8% em relação à média dos cinco anos anteriores.
Lusa 16 de Abril de 2021 às 11:47
Instituto Nacional de Estatística, em Lisboa
Instituto Nacional de Estatística, em Lisboa FOTO: Tiago Henriques Costa
A covid-19 foi responsável por 70,8% do excesso de mortalidade do primeiro ano da pandemia, em que os óbitos aumentaram 20,8% em relação à média dos cinco anos anteriores, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística.

De acordo com números divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), entre março de 2020 e fevereiro de 2021 morreram 134.278 pessoas em Portugal, mais 23.089 do que a média para o mesmo período entre 2015 e 2019.

Do total de mortes, 16.351 (12,2%) foram atribuídas à covid-19, o que representa 70,8% do excesso de mortalidade para o primeiro ano da pandemia que começou com o novo coronavírus detetado em 2019 na cidade chinesa de Wuhan.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Covid-19 Instituto Nacional de Estatística questões sociais morte
Ver comentários