Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Covid-19 responsável por excesso de 23 mil óbitos num ano em Portugal

Entre março de 2020 e fevereiro de 2021 morreram 134 278 pessoas, mais 23 089 do que a média para o mesmo período entre 2015 e 2019.
Edgar Nascimento 17 de Abril de 2021 às 01:30
Covid-19 em Portugal
Covid-19 em Portugal FOTO: Nuno André Ferreira
A Covid-19 foi responsável por 70,8% do excesso de mortalidade do primeiro ano da pandemia, em que os óbitos aumentaram 20,8% em relação à média dos cinco anos anteriores, divulgou ontem o Instituto Nacional de Estatística.

Entre março de 2020 e fevereiro de 2021 morreram 134 278 pessoas em Portugal, mais 23 089 do que a média para o mesmo período entre 2015 e 2019. Do total de mortes, 16 351 (12,2%) foram atribuídas à Covid-19, o que representa 70,8% do excesso de mortalidade. Nos dados referentes à transição de março para abril deste ano, o INE nota que o número de mortes continua abaixo da média anual para o mesmo período.

Na União Europeia, o excesso de mortalidade recuou em janeiro (16%) e fevereiro (5%), após picos de crescimento de 41% (novembro) e 30% (dezembro), segundo o Eurostat.

Ver comentários