Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Dezenas de milhares despedem-se da figura de Nossa Senhora em Fátima

Fiéis continuam a aumentar, mas o recinto ficou longe das enchentes de outros anos.
José Durão 14 de Agosto de 2020 às 08:25
Figura de Nossa Senhora a caminho do altar
Peregrinos usavam, na sua esmagadora maioria, máscaras
Quebra considerável da lotação habitual no Santuário permitiu criar espaços para cumprir distanciamento social
Figura de Nossa Senhora a caminho do altar
Peregrinos usavam, na sua esmagadora maioria, máscaras
Quebra considerável da lotação habitual no Santuário permitiu criar espaços para cumprir distanciamento social
Figura de Nossa Senhora a caminho do altar
Peregrinos usavam, na sua esmagadora maioria, máscaras
Quebra considerável da lotação habitual no Santuário permitiu criar espaços para cumprir distanciamento social
Dezenas de milhares de fiéis despediram-se esta quinta-feira da figura de Nossa Senhora, em Fátima, na Procissão do Adeus, que encerrou a peregrinação internacional de agosto.

De máscara e devidamente separados por grupos, naquela que foi a primeira peregrinação de 2020 que pôde contar com a presença de grupos estrangeiros, os fiéis deram conta ao CM da sua satisfação com as medidas de segurança no final da eucaristia.

A história mais curiosa coube a Helena Pereira, de Fafe, com 56 anos. Em ano de pandemia, decidiu arriscar e vir pela primeira vez ao Santuário - por causa de uma promessa. “A minha filha tinha uma por cumprir há alguns anos. Há alguns dias, disse-me: ‘Mãe, vai ser agora. Eu preciso’”, contou Helena.

“Passámos cá o dia e viemos assistir à missa. Agora, é seguir para casa e, se para o ano conseguirmos, voltar cá”, prometeu a mulher. “É um sítio onde entramos e nos sentimos mais leves, preparados para continuarmos a nossa caminhada”, declarou.

Sobre as condições de higiene e segurança, Helena Pereira, que, à semelhança do seu marido, integra o grupo de risco de contágio, notou: “Esteve muito menos gente do que víamos na televisão.” “Acabamos por ter medo desta situação, e as pessoas acabam por se resguardar mais. As que cá vieram estão a cumprir as normas que lhes foram dadas”, considerou.

Na homilia, o bispo de Santarém, que presidiu às cerimónias, aproveitou para recordar as dificuldades que vivem os migrantes e os refugiados. D. José Traquina frisou, em particular, a tragédia de Beirute, que custou a vida a pelo menos 200 pessoas e feriu mais seis mil.

Originalmente, estava agendada a vinda de sete grupos estrangeiros, mas acabaram por confirmar-se apenas as presenças de três oriundos de Espanha, Itália e Polónia.

pormenores
Máscara recomendada O uso de máscara era recomendado, e não obrigatório, durante as comemorações no Santuário. Ainda assim, a esmagadora maioria dos visitantes cumpriu.

Visitantes aumentam
A redução de lugares nas igrejas está a ‘empurrar’ fiéis para Fátima. “O Santuário tem-se transformado na paróquia de muitas famílias”, afirmou Carmo Rodeia, porta-voz do Santuário.

Ofertório do trigo
Fiéis doaram esta quinta-feira centenas de quilos de trigo e farinha ao Santuário, destinadas à produção de hóstias até ao próximo ano.

DEPOIMENTOS
Abílio Oliveira, 58 anos, Barcelos
"Fiquei espantado por toda a gente usar máscara"
"Dentro do possível, as medidas de segurança funcionaram. Fiquei espantado por quase toda a gente usar máscara. Se for assim em 2021, volto."

Vítor Silva, 56 anos, França
"As pessoas respeitam-se e houve espaço"
"A máscara já usava no trabalho, e vejo-as aqui, também. As pessoas respeitam-se e houve espaço suficiente para fazer distanciamento."

Maria de Fátima Silva, 55 anos, França
"Surpreendeu-me ver tão pouca gente este ano"
"É tradição vir cá com a família todos os anos. Desta vez, o que me surpreendeu quando cheguei a Fátima foi ver tão pouca gente no Santuário. "
Ver comentários