Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Doentes Covid transferidos de Lisboa já estão internados no hospital do Funchal

Infetados foram conduzidos ao hospital em três ambulâncias e encaminhados para a unidade de cuidados intensivos.
Lusa 30 de Janeiro de 2021 às 00:12
Ambulâncias do INEM transportaram os doentes do Aeroporto do Funchal para o Hospital Dr. Nélio Mendonça
Ambulâncias do INEM transportaram os doentes do Aeroporto do Funchal para o Hospital Dr. Nélio Mendonça FOTO: Lusa
Os três doentes com Covid-19 dos cuidados intensivos de hospitais de Lisboa, que foram transferidos esta sexta-feira para a Madeira, já se encontram no Hospital dr. Nélio Mendonça, no Funchal, onde chegaram cerca das 21h30.

Esta transferência decorreu na sequência da disponibilidade manifestada pela Região Autónoma da Madeira para receber doentes críticos do Serviço Nacional de Saúde do continente, sendo que o transporte aéreo foi assegurado pelo Ministério da Defesa Nacional, através de um avião C-130 da FAP.

O avião aterrou no Aeroporto Internacional da Madeira Cristiano Ronaldo cerca das 20h15 e os doentes foram conduzidos ao hospital em três ambulâncias e encaminhados para a unidade de cuidados intensivos dedicada à covid-19.

Não foram prestadas declarações sobre a operação por parte do Serviço de Saúde da Madeira (Sesaram) ou do Governo Regional, entidades que na quarta-feira manifestaram à ministra da Saúde, Marta Temido, disponibilidade para receber três doentes do continente.

A região autónoma dispõe de 228 camas para a área covid-19, em dois hospitais do Funchal, e tem capacidade para tratar 47 doentes em cuidados intensivos.

De acordo com os dados mais recentes, estão internadas 71 pessoas com covid-19, oito das quais nos cuidados intensivos, sendo que o arquipélago regista um total de 1.972 casos ativos e 40 mortes associadas à doença.

Dois dos doentes transferidos hoje para a Madeira estavam internados no Hospital Beatriz Ângelo e um no Centro Hospitalar Lisboa Ocidental.

Um comunicado conjunto dos ministérios da Defesa e da Saúde esclarece que a operação contou com a "necessária autorização das respetivas famílias", num processo que assenta numa estreita articulação entre os Serviços de Medicina Intensiva envolvidos e a Comissão de Acompanhamento da Rede Nacional de Medicina Intensiva (CARNMI), o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), a Força Aérea Portuguesa (FAP) e o Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira (Sesaram).

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.191.865 mortos resultantes de mais de 101 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 11.886 pessoas dos 698.583 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários