Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Dores nas articulações ou perda de apetite? Os sintomas que deve ter em atenção após ter Covid-19

Especialista em medicina geral explica que sintomas estão associados à Covid prolongada e quando deverá consultar um médico.
Correio da Manhã 12 de Abril de 2021 às 10:29
Dores nas articulações
Dores nas articulações
Dores nas articulações
Dores nas articulações
Dores nas articulações
Dores nas articulações
A Covid-19 continua, mesmo após um ano presente nas nossas vidas, a ser um mistério especialmente no que toca aos seus efeitos a longo prazo após infeção. 

Muitos têm sido os casos de doentes recuperados que continuam a ter sintomas semanas após a infeção ou que os começam a ter muito depois de estarem recuperados. Mas afinal que sintomas são esses? Serão normais? E o que é isto da Covid prolongada ou 'Long Covid'?

Constança Ruiz, médica especialista em medicina geral e familiar na CUF explica alguns detalhes do pós-Covid e de algumas particularidades destes recuperados. 
ivdOVID-19 pode ocorrer após uma infeção ligeira a moderada, com um impacto significativo na qualidade de vida dos doentes" afeta vários sistemas do corpo humano. Cerca de 10% dos doentes recuperados continuam a ter sintomas da doença que podem prolongar-se durante mais de 12 semanas. Os sintomas podem ser mais leves ou mais incapacitantes, dependendo de pessoa para pessoa. 

Constança Ruiz aconselha que o doente recuperado esteja atento a potenciais sintomas que possam surgir após infeção, mesmo em casos que tenham sido assintomáticos. A ciência não consegue ainda explicar porque motivo a Síndrome pós-Covid afeta mais umas pessoas do que outras, com diferentes graus de gravidade da doença quando esta esteve ativa.

Sintomas pós-Covid
Tal como os sintomas de que está infetado com Covid-19, também os sintomas do pós-Covid são muito variáveis não afetando apenas uma determinada parte do corpo. Podem tratar-se de sintomas generalizados como a fadiga, cansaço, febre e dor ou sintomas mais focados em determinadas funções. 

A nível respiratório, os doentes recuperados podem sentir ainda por longas semanas dificuldade respiratória e tosse.

Sintomas cardiovasculares podem passar por dor, aperto, pressão no peito e palpitações. No que toca ao sistema neurológico, pode haver diminuição da capacidade de concentração, problemas de memória, dores de cabeça, tonturas, distúrbios do sono, dor e formigueiros ou perda de olfato e paladar.

No que toca a sintomas gastrointestinais, têm sido relatadas dores abdominais, náuseas, vómitos, diarreia e perda de apetite. 

Há ainda possibilidade de ter dores nas articulações e nos músculos ou padecer de ansiedade e depressão. Ao nível do nariz, garganta e ouvidos, poderá ter zumbidos, dor de ouvidos, dor de garganta, corrimento nasal, vertigens e a nível dermatológico sofrer erupções cutâneas. 

Complicações associadas à doença
Além dos sintomas comuns há-que ter enm conta outros que devem ser devidamente acompanhados. "Após infeção aguda por Covid-19, cerca de 20% dos doentes apresentam complicações cardiopulmonares como miocardite, pericardite, enfarte agudo do miocárdio, disritmias ou eventos tromboembólicos. O exercício cardiovascular intenso deve ser evitado por três meses após a miocardite / pericardite. No caso de atletas, este período deverá ir de três a seis meses, mediante avaliação e seguimento adequado", aconselha a especialista.

Constança Ruiz sublinha ainda: "as sequelas neurológicas como acidentes vasculares cerebrais, convulsões, encefalite, neuropatias são raras, mas requerem uma abordagem e referenciação adequada".
Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Covid-19 Covid Constança Ruiz saúde doenças
Ver comentários