Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Empreiteiro deixa obra inacabada em Olhão

Autarquia vai extinguir o contrato de requalificação da urbanização Custódia Mendes com a empresa Consdep S.A.
Tiago Griff 21 de Setembro de 2021 às 08:29
Autarquia extinguiu contrato
Autarquia extinguiu contrato FOTO: direitos reservados
Aautarquia de Olhão anunciou esta segunda-feira que vai extinguir o contrato de requalificação da urbanização Custódia Mendes com a empresa Consdep S.A., que tem a obra parada desde julho. O empreiteiro alegou sempre "problemas financeiros" pelos constantes atrasos desde que foi firmado o contrato, em agosto do ano passado. Está previsto, para breve, o lançamento de um novo concurso público para terminar os trabalhos.

"Esta obra foi lançada por concurso público, em que ganha a empresa que apresenta o melhor preço. Nem sempre esta é a melhor solução, como comprova este caso", disse António Pina, presidente da Câmara de Olhão, revelando ainda que a obra tinha sido adjudicada por cerca de 480 mil euros.

Segundo a autarquia, os atrasos começaram a surgir poucos meses depois dos trabalhos de requalificação terem começado e foram mesmo dadas duas prorrogações do prazo inicial de 210 dias, por parte do município, até que em julho deste ano a obra parou e nem sequer trabalhadores se encontram no local.

"Não tem sido possível estabelecer o contacto com o empreiteiro e, por isso, o contrato foi extinto por incumprimento", assume o município.

Ainda assim, António Pina espera lançar novo concurso público para terminar a obra "no mais curto espaço de tempo".

Ver comentários