Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Galp mantém valor da eletricidade a partir de julho e sobe o do gás natural

Consumidores com tarifa social continuam a beneficiar de um desconto de 33,8%.
Lusa 31 de Maio de 2022 às 19:24
Galp
Galp
A Galp vai manter o preço da eletricidade, a partir de 1 de julho, mas vai atualizar o valor do gás natural, que terá um aumento de cerca de 3,60 euros para o escalão mais representativo, foi anunciado.

"O preço final da eletricidade manter-se-á igual, refletindo, a partir de 1 de julho, a redução das tarifas de acesso às redes, anunciada pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos [ERSE], e o aumento dos custos de eletricidade no mercado grossista", lê-se numa informação enviada aos clientes, a que a Lusa teve acesso.

Segundo o mesmo documento, por sua vez, o preço do gás natural vai sofrer uma atualização.

Conforme precisou fonte oficial da petrolífera à Lusa, esta atualização vai refletir o aumento do custo de compra em linha com a evolução do produto no mercado internacional.

"O aumento em causa rondará os 3,60 euros para o escalão mais representativo de clientes Galp", indicou a mesma fonte.

A Galp assegurou ainda reconhecer o impacto que o atual contexto está a provocar na fatura dos clientes, recordando que a oferta integrada "permite níveis de poupança mensais", que ultrapassam a subida anunciada.

Em 27 de maio, fonte oficial da EDP Comercial disse à Lusa que vai reduzir as tarifas, em média, em 2,6% a partir de julho, depois de os ter atualizado "excecionalmente em maio".

Em abril, a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) divulgou uma proposta excecional de descida do preço da eletricidade em mercado regulado de 2,6% a partir de julho, indicou, em comunicado.

A ERSE indicou ainda que, "face ao preço médio de 2021, os consumidores observam em 2022 um acréscimo de 1,1% no preço de venda final (os preços em 2022 integram a decisão tarifária de janeiro de 2022, a revisão trimestral ocorrida em 01 de abril de 2022 e a proposta ora apresentada com preços a vigorarem a partir de 01 de julho de 2022)".

Desta forma, disse a entidade, "os consumidores domésticos de eletricidade observam assim, em cinco anos, uma redução acumulada" de "3,7% no preço final". Por sua vez, os consumidores com tarifa social continuam a beneficiar de um desconto de 33,8%.

Ver comentários
}