Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
Ao minuto Atualizado às 16:17 | 24/06

Novos horários e novas regras: saiba o que muda após travão do Governo no plano de desconfinamento

Restrições de circulação de e para a Área Metropolitana de Lisboa vão manter-se.
Marta Quaresma Ferreira(martaferreira@cmjornal.pt), Pedro Zagacho Gonçalves(pedrogoncalves@cmjornal.pt), Mariana Ferreira e Daniela Vilar Santos 24 de Junho de 2021 às 15:02
Mariana Vieira da Silva
Mariana Vieira da Silva
Mariana Vieira da Silva, ministra da Presidência
Mariana Vieira da Silva
Mariana Vieira da Silva
Mariana Vieira da Silva, ministra da Presidência
Mariana Vieira da Silva
Mariana Vieira da Silva
Mariana Vieira da Silva, ministra da Presidência
O Governo colocou um travão ao desconfinamento após o aumento de casos de Covid-19 no País.

Mariana Vieira da Silva, ministra da Presidência, revelou esta quinta-feira em declarações aos jornalistas após Conselho de Ministro um conjunto de medidas.

Há 25 concelhos com regras específicas para a próxima semana, nomeadamente os concelhos com mais de 120/240 casos por 100 mil habitantes.

Os Restaurantes, cafés e pastelarias vão poder funcionar até às 22h30 durante a semana e até às 15h30 ao fim de semana e feriados (no interior, com um máximo de 4 pessoas por grupo; em esplanada, 6 pessoas por grupo). Já o comércio a retalho alimentar pode estar em funcionamento até às 21h00 durante a semana e até às 19h00 ao fim de semana e feriados. No caso do comércio a retalho não alimentar, o mesmo pode estar aberto até Às 21h00 durante a semana, mas deverá encerrar às 15h30 aos fins de semana e feriados.

No caso das salas de espectáculos, poderão funcionar até às 22h30. No entanto, os espectadores deverão apresentar um teste negativo à Covid-19.

Os casamentos e batizados mantêm as mesmas regras em vigor. 

A proibição de circulação para dentro ou para fora da Área Metropolitana de Lisboa (AML) mantém-se no próximo fim de semana, mas quem tenha um certificado digital ou um teste negativo à Covid-19 pode passar, anunciou o Governo, esta quinta-feira.

Ao minuto Atualizado a 24 de jun de 2021 | 16:17
15:43 | 24/06

Executivo continua a apostar na matriz

Mariana Vieira da Silva afirma que a matriz é o melhor instrumento que o Governo tem para avaliar a situação concelho a concelho, referindo que a imunidade da população só vem 15 dias após a segunda dose da vacina.
15:40 | 24/06

Salas de espectáculo até às 22h30, com testes obrigatórios

As salas de espectáculos vão permanecer em funcionamento até às 22h30, com apresentação obrigatória de teste. 

Em relação ao teletrabalho, o mesmo é obrigatório nos concelhos de Lisboa, Albufeira e Sesimbra, assim como noutros 19 concelhos.
15:36 | 24/06

Número de casos de Covid-19 deve continuar a aumentar

O Executivo espera que o número de casos da doença continue a aumentar nas próximas semanas, uma vez que as "consequências das medidas levam tempo".
15:34 | 24/06

Governo estuda hipotese de comparticipar testes à Covid-19

O Governo está a estudar a hipótese de comparticipar testes à Covid-19 devido à decisão sobre a utilização do certificado digital da Covid.
15:32 | 24/06

Evolução da situação em Lisboa "é multifatorial"

A evolução da situação em Lisboa "é multifatorial", refere Mariana Vieira da Silva, sublinhando que é necessário agir em conformidade. "Não me cabe a mim identificar os fatores, cabe-nos tomar medidas - sobre eventual relação de aumento do número de casos após festejos do Sporting", responde sobre o aumento de casos no País.

A ministra revela que foi requisitado à Inspeção Geral do Ministério da Administração Interna (MAI) um relatório sobre o episódio.
15:27 | 24/06

Medidas anunciadas

Recorde as medidas anunciadas:

- Teletrabalho obrigatório quando as atividades o permitam;

- Restaurantes, cafés e pastelarias podem funcionar até às 22h30 durante a semana e até às 15h30 ao fim de semana e feriados (no interior, com um máximo de 4 pessoas por grupo; em esplanada, 6 pessoas por grupo);

- Espetáculos culturais até às 22h30;

- Casamentos e batizados com 25 % da lotação;

- Comércio a retalho alimentar até às 21h00 durante a semana e até às 19h00 ao fim de semana e feriados;

- Comércio a retalho não alimentar até às 21h00 durante a semana e até às 15h30 ao fim de semana e feriados;

- Permissão de prática de modalidades desportivas de médio risco, sem público;

- Permissão de prática de atividade física ao ar livre até seis pessoas e ginásios sem aulas de grupo;

- Eventos em exterior com diminuição de lotação, a definir pela DGS;

- Lojas de Cidadão com atendimento presencial por marcação.
15:25 | 24/06

700 mil pessoas com mais de 50 anos ainda sem a vacinação contra a Covid-19 completa

A ministra da Presidência revelou que existem mais de 700 mil pessoas com mais de 50 anos sem a vacinação contra a Covid-19 completa. A expectativa, revelou a ministra, é que a cada semana seja concluída a vacinação de 360 mil pessoas.
15:21 | 24/06

Governo mantém os apoios aos setores mais afetados pela pandemia

O Governo mantém os apoios aos setores mais afetados pela pandemia, justificando a medida com o prosseguimento do processo de desconfinamento.
15:14 | 24/06

Circulação de e para a Área Metropolitana de Lisboa continua limitada

A circulação de e para a Área Metropolitana de Lisboa (AML) continua limitada, mas quem já tenha o Certificado Digital Covid da UE passa a poder circular com esse documento.

A partir deste momento passa a ser possível entrar e sair da AML com teste negativo ou com certificado digital. A regra aplica-se igualmente a quem já tem a vacinação completa. 

No caso dos testes à Covid-19, apenas é validado um teste PCR ou um teste antigénio, alerta a ministra, referindo que os testes realizados em casa não são válidos, apenas aqueles que tiverem resultados laboratoriais.

Os horários previstos de proibição de viagens de e para AML mantêm-se os mesmos, assim como os modos de fiscalização.

O objetivo das medidas passa por conter a variante Delta, responsável por muitos dos casos registados na região, acrescenta a ministra.

Mantém-se as regras para casamentos, batizados e eventos. "O País está em situação mais grave e cabe-nos a todos combatê-la", sublinha Mariana Vieira da Silva.
15:12 | 24/06

Lisboa, Albufeira e Sesimbra: Restaurantes encerrados às 15h30 aos fins de semana

Os concelhos de Lisboa, Albufeira e Sesimbra passam a ter horários específicos: os restaurantes deverão encerrar às 15h30 aos fins de semana, assim como os estabelecimentos comerciais do setor não alimentar. No caso do comércio alimentar, este deverá encerrar às 19h00 aos fins de semana e feriados.

A manter-se a situação, há mais 16 concelhos em risco de terem as mesmas regras, alerta Mariana Vieira da Silva.
15:08 | 24/06

25 concelhos com regras específicas

Serão aplicadas regras específicas a alguns concelhos na próxima semana, nomeadamente a 25 concelhos com mais de 120/240 casos por 100 mil habitantes.

Lista de 25 concelhos:
Alcochete, Almada, Amadora, Arruda dos Vinho, Barreiro, Braga Cascais, Grândola, Loulé, Moita, Mafra, Montijo, Odemira, Odivelas, Palmela, Sardoal, Seixal, Sines, Sintra, Sobral de Monte Agraço e Vila Franca de Xira.
15:08 | 24/06

Maioria do País apresenta uma incidência abaixo dos níveis definidos

A maioria do País apresenta uma incidência abaixo dos níveis definidos, enquanto em Lisboa, Alentejo e Algarve apresentam níveis de risco mais graves.
15:04 | 24/06

Portugal não vai avançar no plano de desconfinamento

Portugal "encontra-se claramente na zona vermelha", afirma a ministra, referindo que não existem condições para avançar no desconfinamento.

A atual incidência é de 129,08 casos por 100 mil habitantes. O índice de transmissão (Rt) situa-se nos 1,18. "Isto significa que, se ao logo de todo o processo de desconfinamento foi sempre possível permanecer na zona verde, Portugal tem níveis de incidência preocupantes e não tem condições para avançar", justifica.

A ministra refere que o País está longe das linhas vermelhas, em termos de capacidade hospitalar, mas destaca os indicadores de aumento de internamentos e em unidades de cuidados intensivos.
15:04 | 24/06

Situação de Calamidade prolongada

A ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, já fala no Palácio da Ajuda após reunião de Conselhod e Ministros.

O Governo prolongou a Situação de Calamidade até às 23h59 do próximo dia 11 de julho.
Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários