Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Intenção do papa é reconhecimento da importância de Fátima para o mundo, diz a Diocese de Leiria

Papa Francisco esteve no Santuário de Fátima, pela primeira vez, em maio de 2017, numa visita de menos de 24 horas.
Lusa 12 de Março de 2021 às 17:03
O bispo da Diocese de Leiria-Fátima considerou esta sexta-feira que a intenção do papa Francisco de visitar Fátima, por ocasião da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) em Lisboa em 2023, é um reconhecimento da importância de Fátima para o mundo.

"(...) A intenção do papa é, certamente, um motivo de orgulho para todos os cristãos do nosso país e mais um reconhecimento da importância que Fátima tem para o mundo inteiro", afirma António Marto numa declaração enviada à agência Lusa.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse hoje, após uma audiência privada com o papa, na Cidade do Vaticano, que Francisco revelou que vai também visitar Fátima durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que decorre em Lisboa em 2023.

"Foi, como tinha sido há cinco anos [depois de Marcelo ter sido eleito pela primeira vez chefe de Estado], uma ocasião para ver como o papa está atento a tudo. [...] Falou, como é evidente, da ida a Portugal em 2023, a Lisboa e a Fátima - acrescentou logo - nas Jornadas Mundiais da Juventude", afirmou o Presidente da República.

Na mesma declaração, o bispo António Marto adianta que "a Diocese de Leiria-Fátima congratula-se com a possibilidade da visita do papa Francisco a Fátima por ocasião da Jornada Mundial da Juventude que irá realizar-se em Lisboa em 2023, comunicada pela Presidência da República".

"Neste momento é apenas uma expectativa dependente da programação daquele que é o maior evento mundial de encontro de jovens", ressalva o bispo.

O papa Francisco esteve no Santuário de Fátima, pela primeira vez, em maio de 2017, numa visita de menos de 24 horas, para presidir às cerimónias do centenário dos acontecimentos de Fátima e à canonização de Jacinta e Francisco Marto, duas das crianças que em 1917 afirmaram ter visto Nossa Senhora na Cova de Iria.

Esta foi a sexta visita de um papa ao Santuário de Fátima. Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991 e 2000) e Bento XVI (2010) foram os anteriores pontífices a visitar Portugal.

A JMJ é o maior evento organizado pela Igreja Católica.

O anúncio da escolha de Lisboa para receber a JMJ foi feito em 27 de janeiro de 2019, na Cidade do Panamá.

Nesse dia, na sua conta no Twitter, o papa escreveu: "A vocês, queridos jovens, um muito obrigado por #Panama2019. Continuem a caminhar, continuem a viver a fé e a compartilhá-la. Até Lisboa em 2022".

Inicialmente prevista para agosto de 2022, a pandemia de covid-19 determinou o adiamento da JMJ um ano.

Portugal será o segundo país lusófono, depois do Brasil, a acolher uma Jornada Mundial da Juventude, criada em 1985 pelo papa João Paulo II (1920-2005).

Ver comentários