Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Metro do Porto prepara concurso de 90 milhões de euros para comprar mais 32 veículos

Presidente da empresa falava durante a abertura do primeiro túnel da extensão da linha Amarela.
Lusa 18 de Maio de 2022 às 12:23
Metro do Porto
Metro do Porto FOTO: Direitos Reservados
O Metro do Porto quer lançar até ao final do ano um concurso público de 90 milhões de euros para adquirir 32 novos veículos, disse esta quarta-feira à Lusa o presidente da empresa, Tiago Braga.

"Nós estamos a preparar um concurso público internacional para a aquisição de mais um lote de 22 veículos com uma opção de mais 10 até 2025, que é o momento em que queremos terminar também a conclusão da linha Rubi", disse o responsável da empresa à Lusa.

Tiago Braga falava durante a abertura do primeiro túnel da extensão da linha Amarela (D), que ligará a futura estação Manuel Leão ao viaduto de Santo Ovídio, troço que faz parte do prolongamento da linha até Vila d'Este, em Vila Nova de Gaia.

Questionado pela Lusa, o responsável revelou que o concurso público que deverá ser lançado até ao final do ano terá "um montante total na ordem dos 90 milhões de euros".

O presidente da Metro do Porto já tinha adiantado, na segunda-feira, que a empresa necessitaria de mais veículos para fazer face às extensões atuais e futuras da rede, que, além da linha Amarela, compreendem a construção da nova linha Rosa, no Porto (São Bento - Casa da Música), e a futura linha Rubi, ainda em fase de projeto (Santo Ovídio [Gaia] - Casa da Música).

"Para isso necessitamos de ter material circulante. Estão a ser dados os passos", garantiu hoje à Lusa, mencionando que a Metro do Porto está a atuar com antecedência para garantir "que no dia em que a obra estiver em condições de ser explorada temos o material circulante necessário".

Para Tiago Braga, ter 32 veículos de um mesmo lote "significa que do ponto de vista das atividades de manutenção há claramente sinergias".

"Quanto mais pequenos forem os lotes, mais dificuldade depois temos do ponto de vista de manutenção. Estamos a falar de materiais de substituição, de 'spares' [peças sobressalentes]", sendo objetivo da Metro ter "séries com mais material para depois o próprio processo de manutenção ser facilitado".

Já para o último trimestre deste ano está prevista a chegada do primeiro veículo encomendado à chinesa CRRC, no total de uma série de 18, um investimento de 49,6 milhões de euros.

Na segunda-feira, em Matosinhos, Tiago Braga também anunciou que no prazo de duas semanas será lançado um concurso público para material circulante respeitante ao 'metrobus', que ligará a Rotunda da Boavista à Anémona (Matosinhos), com ligação à Praça do Império.

Os veículos serão articulados e terão 18 metros, sendo movidos a hidrogénio, com uma autonomia de 350 quilómetros.

As extensões das linhas Amarela e Rosa estão orçadas em 407 milhões de euros, montante ao qual acresce IVA, e a construção do 'metrobus' e da linha Rubi, previstas no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), custarão 365 milhões de euros mais IVA.

Porto Metro Santo Ovídio Matosinhos transportes
Ver comentários
}