Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Ministra rejeita que acordo de rendimentos esteja a ser feito em contra-relógio

Parceiros sociais estão a trabalhar para "o melhor acordo" de rendimentos e competitividade para o País.
Lusa 6 de Outubro de 2022 às 23:09
Ana Mendes Godinho
Ana Mendes Godinho FOTO: Luís Manuel Neves
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho, disse esta quinta-feira estar convicta de que os parceiros sociais estão a trabalhar para "o melhor acordo" de rendimentos e competitividade para o país, recusando estar em "contra-relógio" para fechar o documento.

A governante falava aos jornalistas no final de uma reunião da Concertação Social onde apresentou uma nova proposta sobre o acordo de médio prazo de melhoria de rendimentos, salários e competitividade, que já deverá conter medidas que serão integradas no Orçamento do Estado para 2023, cuja proposta será entregue no parlamento na segunda-feira.

"Tivemos mais uma reunião produtiva qe resulta de um processo intenso, longo e profundo que começou em maio", sublinhou a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, em resposta a críticas dos parceiros sobre "a rapidez" com que o Governo pretende fechar o acordo.

Ana Mendes Godinho economia negócios e finanças
Ver comentários