Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Movimento nos aeroportos nacionais mais do que duplicou em julho face ao ano anterior

Conclusão é avançada pelo Instituto Nacional de Estatística.
Lusa 17 de Setembro de 2021 às 11:33
Avião
Avião FOTO: Direitos Reservados
O movimento nos aeroportos nacionais mais do que duplicou em julho, face ao mesmo período do ano anterior, para 2,8 milhões de passageiros, mas caiu 55,8% em comparação com 2019, segundo um destaque do Instituto Nacional de Estatística.

"Em julho de 2021, nos aeroportos nacionais registou-se o movimento de 2,8 milhões de passageiros e o movimento de carga e correio totalizou 16.500 toneladas (+116,1% e 71,9%, face a julho de 2020, respetivamente", lê-se nas estatísticas rápidas do transporte aéreo, divulgadas pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Já em comparação com julho de 2019, o movimento de passageiros recuou 55,8%, enquanto o de carga e correio cedeu 10,3%.

No acumulado entre janeiro e julho de 2021, registou-se uma diminuição homóloga de 26,0% no número de passageiros movimentados nos aeroportos nacionais e, comparando com o mesmo período de 2019, a redução foi de 75,8%.

Por aeroporto, neste período, Lisboa movimentou 45,5% do total de passageiros, mas registou um recuo de 38,8%, "o mais acentuado dos três aeroportos com maior tráfego anual de passageiros".

No acumulado dos primeiros sete meses do ano, considerando o volume de passageiros desembarcados e embarcados em voos internacionais, França foi o principal país de origem e de destino dos voos, seguido, com o volume mais reduzido, pelo Reino Unido e Alemanha.

Contabilizou-se ainda, entre janeiro e julho, um aumento de 24,8% na carga e correio movimentos nos aeroportos nacionais.

O movimento de mercadorias no aeroporto de Lisboa com 68.500 toneladas, mais 30% face ao período homólogo, representou 68% do total.

No conjunto, os restantes aeroportos progrediram 15%.

Só em julho, aterraram nos aeroportos nacionais 15.600 aeronaves em voos comerciais, mais 75,8% do que no período homólogo, o que corresponde a 2,8 milhões de passageiros (+116,1%), entre embarques, desembarques e trânsitos diretos, e ao movimento de 16.500 (+71,9%) toneladas de carga e correio.

Face a julho de 2019, verificaram-se reduções de 33,2% no número de aeronaves aterradas, 55,8% nos passageiros movimentados e 10,3% no movimento de carga e correio.

No mesmo mês, 74,8% dos passageiros desembarcados nos aeroportos nacionais corresponderam a tráfego internacional (81,9% no período homólogo), sendo a maioria (66,3%) provenientes de aeroportos do continente europeu.

Por sua vez, no que concerne aos passageiros embarcados, 69,8% corresponderam a tráfego internacional (75,7% no período homólogo), tendo como destino, sobretudo, os aeroportos do continente europeu (59,1%).

PE // JNM

Lusa/Fim

Instituto Nacional de Estatística economia negócios e finanças aviões aeroportos portugal
Ver comentários