Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Não há doentes Covid-19 nos cuidados intensivos de Bragança

UCI chegou a estar lotada.
Lusa 15 de Março de 2021 às 16:36
Hospital de Bragança
Hospital de Bragança FOTO: Eduardo Martins
Os cuidados intensivos do hospital de Bragança tinham no dia de hoje zero doentes com covid-19, depois de uma redução progressiva no último mês que se verifica também ao nível da enfermaria, atualmente com 10 doentes internados.

A informação foi avançada hoje pelo enfermeiro-diretor da Unidade Local de saúde (ULS) do Nordeste, Urbano Rodrigues, com a indicação de que "ao dia de hoje a situação está bastante calma" nos três hospitais da região, nomeadamente Bragança, Mirandela e Macedo de Cavaleiros.

Apenas o hospital de Bragança, o principal da região tem a resposta de cuidados intensivos que chegaram a estar lotados, com um aumento de oito para 21 camas.

"Ao dia de hoje estamos com zero doentes", indicou o responsável.

O enferimeiro-diretor concretizou que os serviços hospitalares da região estiveram "bastante mal" nos meses de janeiro e fevereiro, o que obrigou ao reforço também de camas em enfermaria, mas onde a lotação nunca esteve esgotada.

"O internamento em enfermaria ocorre nos três hospitais da região que, nesta segunda-feira, tinham internados um total de 10 doentes com covid-19", segundo o responsável.

A redução tem sido progressiva e, segundo Urbano Rodrigues, a ULS do Nordeste está já a fazer "a reforma e a reorganizar as camas tanto de covid, como de cuidados intensivos".

Segundo disse, já foram reabertos alguns serviços no hospital de Bragança, como a cirurgia e ortopedia, que nos últimos meses estiveram concentrados nos outros dois hospitais da região.

Os números dos novos casos de infeção pelo novo coronavírus no distrito de Bragança também têm vindo a descer nas últimas semanas.

Depois de terem ultrapassado um pico com mais de mil casos ativos, no último boletim oficial, de sexta-feira, restavam 59 casos por toda a região.

O enfermeiro-diretor da ULS do Nordeste falava à margem da campanha "Juntos Somos mais Fortes", iniciativa da Associação Comercial, Industrial e Serviços de Bragança (ACISB) em colaboração com a União da Instituições Particulares de Solidariedade Social do Distrito de Bragança (UIPSSDB).

A campanha consistiu na colocação de corações elaborados pelas IPSS no gradeamento do hospital de Bragança, como forma de homenagem aos profissionais de saúde e de lembrar à população que é necessário continuar alerta, como salientou a presidente, Maria João Rodrigues.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.654.089 mortos no mundo, resultantes de mais de 119,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.684 pessoas dos 814.257 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários