Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Nova esperança para pessoas com deficiência no mercado de trabalho

Projeto da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa faz ponte entre candidatos e empresas.
Bernardo Esteves 2 de Maio de 2021 às 01:30
Governo, Santa Casa da Misericórdia e associações de pessoas com deficiência assinam protocolo que lança projeto
Governo, Santa Casa da Misericórdia e associações de pessoas com deficiência assinam protocolo que lança projeto FOTO: Duarte Roriz
Uma nova agência destinada a apoiar as pessoas com deficiência a encontrarem emprego foi este sábado lançada pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), em parceria com o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) e o Instituto Nacional para a Reabilitação (INR). 

Os interessados podem entrar na página da internet www.valort.scml.pt e preencher os campos que permitem definir o seu perfil, nomeadamente as competências escolares e profissionais, formações realizadas e aspirações futuras, bem como eventuais limitações. A Valor T compromete-se a facilitar a ligação com os empregadores. "O projeto assenta em três pilares: as pessoas com deficiência que querem entrar no mercado de trabalho, os empregadores e as instituições de apoio que são quem melhor conhece estas pessoas", disse Edmundo Martinho, provedor da SCML, frisando que "não se está a inventar nada" mas sim a "seguir a experiência" promovida no país vizinho pela Organização Nacional de Cegos de Espanha.

Rogério Cação, da Federação Nacional de Cooperativas de Solidariedade Social, afirmou que "este é um projeto com consistência e com pernas para andar, mas não é a solução para todos os problemas". Ana Sofia Antunes, secretária de Estado da Inclusão, acredita que o projeto Valor T será "uma ferramenta para captar talento e revolucionar vidas". Para António Saraiva, da Confederação Empresarial de Portugal, "em contexto de pandemia não se pode deixar ninguém para trás". E o Presidente Marcelo numa mensagem gravada defendeu o apoio às pessoas com deficiência, "alguns dos grandes sofredores da pandemia".

Ministra fala em "derrubar muros"
A ministra Ana Mendes Godinho mostrou entusiasmo com o projeto que pretende "derrubar muros" e cujo lançamento a 1 de maio considerou "simbólico", para "uma sociedade mais justa". E citou Ary dos Santos: "Se fizermos de maio a nossa lança, isto vai, amigos, isto vai."

Exemplo de paraplégica de 45 anos que é assessora numa grande empresa
A apresentação do projeto Valor T, na sala de extrações da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, começou com uma história de sucesso de uma pessoa com deficiência. Marta Canário, de 45 anos, contou como ficou paraplégica e que isso não a impediu de encontrar emprego. "Trabalho há 23 anos como assessora de imprensa da Novabase", contou, sublinhando que teve sorte com a visão demonstrada pela empresa. Edmundo Martinho frisou que o objetivo do Valor T é não deixar que seja a sorte a ditar o futuro.

PERGUNTAS E RESPOSTAS
Qual é o principal objetivo da Valor T?
A Valor T existe com o propósito de conceber e implementar uma agência de empregabilidade destinada a pessoas com deficiência que, através de um processo de recrutamento próximo e partilhado, visa a valorização das competências e talentos dos candidatos, potenciando a sua integração no mercado de trabalho. O projeto é de âmbito nacional e para todas as pessoas com deficiência, independentemente do tipo de deficiência ou limitação que tenham, não sendo necessária a apresentação do atestado médico de incapacidade multiusos.

Qual o papel da Santa Casa no projeto?
Desde sempre que a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa desenvolve um trabalho dedicado às pessoas com deficiência. A criação da Valor T, como nova unidade de missão da Santa Casa, é mais um passo num caminho que importa concretizar como desígnio constitucional que a todos respeita, num País que queremos mais solidário.

Quais os parceiros da Santa Casa na Valor T?
O projeto é desenvolvido em parceria com o Instituto do Emprego e Formação Profissional, com o Instituto Nacional para a Reabilitação, com organizações não governamentais com conhecimento da área, autarquias, universidades e empresas. Conta com o Alto Patrocínio da Presidência da República.

Que devem fazer os candidatos a emprego?
Quem esteja interessado em tentar encontrar emprego através da Valor T deve aceder à plataforma (www.valort.scml.pt), preencher os campos que permitem definir o seu perfil, entre competências escolares, profissionais, formações, expectativas em relação ao tipo de trabalho, que limitações tem, e aguardar. Todas as pessoas serão contactadas.
Ver comentários