Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Número de desempregados inscritos nos centros de emprego recua em maio

Total de desempregados registados no País foi inferior ao verificado no mesmo mês de 2020 (-1,7%) e face ao mês anterior (-5,1%).
Lusa 21 de Junho de 2021 às 13:49
Desemprego
IEFP
Centro de Emprego
Desemprego
Desemprego
IEFP
Centro de Emprego
Desemprego
Desemprego
IEFP
Centro de Emprego
Desemprego
O número de desempregados inscritos nos centros de emprego recuou 1,7% em maio em termos homólogos e 5,1% face a abril, segundo dados divulgados esta segunda-feira pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

De acordo com o IEFP, no final de maio, estavam registados, nos Serviços de Emprego do Continente e Regiões Autónomas, 402.183 desempregados, um número que representa 68,5% de um total de 587.115 pedidos de emprego.

O total de desempregados registados no país foi inferior ao verificado no mesmo mês de 2020 (-1,7%) e face ao mês anterior (-5,1%).

Segundo os dados disponíveis no site do IEFP, a nível regional, em maio, o desemprego registado aumentou apenas na região da Madeira (13,9%) e em Lisboa e Vale do Tejo (4,2%).

As restantes regiões registaram variações negativas, com o decréscimo mais acentuado a ocorrer no Alentejo (-11,7%)

Numa nota sobre os números divulgados pelo IEFP, o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (MTSSS) destaca que o desemprego registado desceu em todas as regiões em maio face a abril, com as reduções mais expressivas a ocorrerem no Algarve (-17,6%) e no Alentejo (-7,4%), e que o desemprego também desceu, em termos homólogos, em todas as regiões à exceção de Lisboa e Vale do Tejo e Madeira.

As ofertas captadas aumentaram 36,1% em cadeia e mais de 151% face a maio de 2020, para 17.563 ofertas, e as colocações em emprego aumentaram 29% face a abril de 2021 e mais de 126% face ao mês homólogo de 2020, para 10.123 colocações, refere.

O MTSSS destaca também que a taxa de cobertura das prestações de desemprego é de 68,8%, o valor mais alto em 11 anos, que compara com 63,5% em abril de 2021 e com 56,5% no mês homólogo de 2020.

A taxa de cobertura de medidas ativas de emprego subiu para 22,7%, o que compara com 21,8% em abril deste ano e com 16,7% em maio de 2020, refere.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários