Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Oito mortos e 2625 infetados por Covid-19 nas últimas 24 horas em Portugal

Número de internados disparou para 879, mais 44 pessoas que sábado. Em UCI estão mais 12 pessoas com Covid-19, num total de 193.
Correio da Manhã e Lusa 25 de Julho de 2021 às 16:15
Coronavírus em Portugal
Coronavírus em Portugal FOTO: Vítor Mota
Nas últimas 24 horas morreram mais oito pessoas vítimas de Covid-19. O número de novos infetados subiu para 953 059, mais 2625 que este sábado.



O número de internados disparou para 879, mais 44 pessoas que sábado. Em Unidades de Cuidados Intensivos estão mais 12 pessoas com Covid-19, num total de 193.

A incidência nacional está agora nos 418,3 casos por 100 000 habitantes. O R(t) situa-se nos 1,07.

A maioria das novas infeções por SARS-CoV-2 regista-se hoje na região de Lisboa e Vale do Tejo (1042), enquanto no Norte há mais 1019 pessoas contagiadas.

As oito mortes das últimas 24 horas registaram-se nas regiões de Lisboa (quarto), Norte (duas), Madeira (uma) e Açores (uma).

Os casos de covid-19 nas últimas 24 horas são, sobretudo, entre as faixas etárias dos 0 aos 59, totalizando cerca de 90% das novas infeções, sendo em maior número entre os 10 e os 49 anos.

Desde o início da pandemia, já foram diagnosticadas 953.059 pessoas com o SARS-CoV-2 e morreram 17.292 pessoas.

De acordo com a autoridade de saúde, Portugal registou nas últimas 24 horas mais 1415 casos ativos, totalizando agora 54 197, e mais 1202 pessoas recuperadas, o que aumenta para 881 570 o número de recuperados desde o início da pandemia.

O número de contactos em vigilância registou hoje uma diminuição, menos 2777 em relação a sábado, num total de 80 147.

A região de Lisboa e Vale do Tejo contabiliza agora no total 372 933 casos de infeção e, a região Norte, 369 659, refere a DGS.

No Centro registaram-se 161 novos casos (128 242 no total), no Alentejo há mais 118 casos (33 143 no total), no Algarve 228 novas infeções (total de 31 481), na Madeira 17 novos casos (10 429) e, nos Açores, mais 40, para um total de 7172.

Lisboa e Vale do Tejo é a região com mais óbitos (7379), seguindo-se o Norte (5403), o Centro (3039), o Alentejo (980), o Algarve (384), a Madeira (71) e os Açores (36).

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação disponibilizada no boletim da DGS.

A fatia maior de novos contágios situa-se em pessoas com idades entre os 20 e os 29 anos (645), seguindo-se a faixa 30-39 anos (453), 10-19 (399), 40 aos 49 (350), até aos 9 anos (308), 50 aos 59 (206), 60 aos 69 (100), 70 aos 79 (74) e mais de 80 anos (86).

Nas últimas 24 horas, morreram cinco pessoas com mais de 80 anos, duas entre os 60 e 69 anos e uma entre 50 e 59 anos.

Em Portugal morreram até hoje 9072 homens e 8220 mulheres.

As infeções afetaram 437 050 homens e 515 373 mulheres, existindo ainda 636 casos desconhecidos.

A taxa de incidência nacional de infeções pelo SARS-CoV-2 por 100 mil habitantes, nos últimos 14 dias, subiu na sexta-feira para 418,3 e a do continente atingiu 430,8.

Quanto ao Rt - que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de uma pessoa com o vírus - está em 1,07 no continente e em 1,09, a nível nacional.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 4.156.164 mortos em todo o mundo, entre mais de 193.687.980 de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.



Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Covid-19 Portugal Direção Geral da Saúde questões sociais demografia
Ver comentários