Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Portugueses livres de máscara a partir de 1 de outubro

Uso de máscara só vai ser exigido nos lares, hospitais, transportes públicos, salas de espetáculos e grandes superfícies comerciais.
Edgar Nascimento 24 de Setembro de 2021 às 01:30
A carregar o vídeo ...
Portugueses livres das máscaras a partir de dia 1 de outubro
O uso de máscara vai deixar de ser obrigatório em restaurantes e cafés, comércio local, recreios das escolas e também em bares e discotecas, que reabrem a partir de dia 1 de outubro. A resolução do Conselho de Ministros é omissa sobre a obrigação ou não de uso de máscara nos locais de trabalho, mas as empresas não constam da lista de locais onde vai ser obrigatório o seu uso.

O CM questionou o Gabinete da Ministra de Estado e da Presidência, mas não obteve resposta. A 3ª fase de desconfinamento, anunciada esta quinta-feira pelo primeiro-ministro, António Costa, traz o regresso das visitas aos hospitais, a eliminação da recomendação de teletrabalho e da obrigatoriedade de testagem em locais de trabalho com mais de 150 trabalhadores.




Outra das medidas é o fim da limitação de venda e consumo de álcool. Nos ginásios, deixa de ser necessário apresentar um certificado de vacinação ou teste negativo nas aulas de grupo.


O uso de máscara passa a ser obrigatório só nos transportes públicos, lares, hospitais, salas de espetáculos e eventos e grandes superfícies comerciais. Deixa de ser necessária a apresentação de certificado ou teste negativo em restaurantes, cafés, hotéis e alojamento local, bingos, casinos, spas e termas, mas é obrigatória para viagens aéreas ou por via marítima, visitas a lares ou hospitais, para grandes eventos culturais, desportivos e corporativos, e passará a ser exigido à entrada de bares e discotecas. Os limites de lotação desaparecem nos cafés e restaurantes (no caso dos grupos), casamentos e batizados, comércio e espetáculos culturais.

pormenores
Salas de aula mantêm
O uso de máscara deixa de ser obrigatório nos recreios das escolas, garantiu o primeiro-ministro. Nas salas de aula, o seu uso continua a ser obrigatório, tal como definido no Referencial Escolas – Controlo de Transmissão de Covid-19 em contexto escolar.

DGS vai atualizar normas
A Direção-Geral da Saúde vai atualizar nos próximos dias as normas sobre o confinamento, que vão permitir “responder a problemas que ainda têm subsistido” em relação “ao isolamento de pessoas que estão vacinadas e tendo em conta o risco efetivo da transmissão da doença entre população escolar”, referiu António Costa.

Horários desfasados
No comunicado da reunião do Conselho de Ministros desta quinta-feira nada é referido sobre a continuidade ou não da regra do desfasamento de horários nos locais de trabalho.

estado de alerta até ao final de outubro
Portugal deixa de estar em estado de contingência no dia 1 de outubro e passa para estado de alerta, que se mantém até ao final de outubro.

responsabilidade de cada um é essencial
António Costa avisou que “a pandemia ainda não acabou” e que a 3.ª fase de desconfinamento “assenta na responsabilidade individual”.
Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários