Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Sestas curtas insuficientes para compensar noites mal dormidas, revela estudo

Estudo aponta que dormir entre 30 minutos e uma hora durante o dia não atenua os défices cognitivos causados pela privação de sono.
Correio da Manhã 18 de Agosto de 2021 às 18:33
Noite de sono
Noite de sono FOTO: Unsplash

Uma sesta durante o dia não é suficiente para compensar uma noite mal dormida, aponta um novo estudo publicado na revista Sleep.

Uma equipa de cientistas da Universidade Estadual do Michigan, nos Estados Unidos, concluiu que sestas entre 30 minutos a uma hora podem não atenuar os défices de atenção causados pela privação de sono.

Este estudo envolveu 275 participantes entre os 18 e os 26 anos e todos completaram tarefas cognitivas no Laboratório do Sono e Aprendizagem da Universidade, onde foram divididos em três grupos. O primeiro grupo foi enviado para casa para dormir; o segundo permaneceu no laboratório em privação de sono, mas com a possibilidade de fazer sestas de 30 minutos a uma hora; o último grupo ficou privação de sono e não fez sesta.

Na manhã seguinte, os participantes repetiram as tarefas para medir a atenção e em que tinham de completar uma série de passos numa ordem específica.

"O grupo que permaneceu durante a noite e fez sestas curtas continuou a sofrer alguns efeitos da privação do sono e cometeu significativamente mais erros nas tarefas do que os que foram para casa e tiveram uma noite inteira de descanso", disse uma das autoras do estudo, Kimberly Fenn.

A pesquisa concluiu ainda que cada dez minutos a mais por sesta na fase de sono em ondas lentas (SWS) reduz os erros após interrupções em cerca de 4%.

"Indivíduos que tiveram mais SWS tendem a mostrar uma redução nos erros nas tarefas. Contudo, continuam a mostrar uma pior performance do que os participantes que dormiram", acrescentou.

Os autores destacam a importância de uma boa noite de sono e alertam que as sestas, mesmo que mais prolongadas, não são suficientes para diminuir os défices cognitivos que a falta de sono provoca.

saúde ciência e tecnologia sono sesta noite dormir
Ver comentários