Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Sindicatos avançam com proposta de greve nos CTT a 31 de outubro e 02 de novembro

Em junho, trabalhadores dos CTT já estiveram em greve também devido às atualizações salariais.
Lusa 7 de Outubro de 2022 às 19:40
Centro de distribuição dos CTT
Centro de distribuição dos CTT FOTO: Vítor Chi
Os sindicatos que representam os trabalhadores dos CTT avançaram com uma proposta de greve nos dias 31 de outubro e 02 de novembro, em protesto pelos "7,50 euros de aumento imposto" pelo grupo aos funcionários, segundo um comunicado.

Na nota, divulgada pela Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans), as estruturas disseram que "os 7,50 euros de aumento mensal imposto unilateralmente em 2022 a cada trabalhador continuam a ser um gozo com quem trabalha e mantém a empresa a funcionar".

"Perante o agravar da situação, nada mais resta aos sindicatos que proporem a luta aos trabalhadores CTT", de acordo com o comunicado, que avança com uma proposta de "greve geral nos CTT 31 de outubro e 02 de novembro", afirmando que razões "não faltam" aos trabalhadores.

Os sindicatos referiram que "os CTT aumentaram os preços num mínimo de 6,8%, enquanto impunham unilateralmente um aumento de 7,50 euros a cada um dos seus trabalhadores", sublinhando que "em setembro de 2022 a inflação galgou para os 9,3% segundo o INE".

"A discussão dos problemas bem como desta proposta de luta continua no local próprio, os locais de trabalho", concluiu o comunicado.

Em junho, os trabalhadores dos CTT já estiveram em greve também devido às atualizações salariais.

CTT economia negócios e finanças economia (geral)
Ver comentários