Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Sonda DART, da NASA, embateu no asteroide Dimorphos. Colisão para salvar a Terra

Cientistas tentam mudar a trajetória do corpo celeste.
Paulo Fonte(paulofonte@cmjornal.pt) 28 de Setembro de 2022 às 01:30
Colisão NASA
Colisão NASA
Colisão NASA
Colisão NASA
Colisão NASA
Colisão NASA
Colisão NASA
Colisão NASA
Colisão NASA
Numa missão suicida digna de uma produção cinematográfica, a NASA realizou o primeiro teste da humanidade para defender a Terra de objetos espaciais. Eram 00h14 desta terça-feira em Portugal - 19h14 de segunda-feira na Costa Este dos EUA - quando a sonda Double Asteroid Redirection Test (DART), de 550 quilos, colidiu, com "sucesso", com o asteroide Dimorphos, de 160 metros de diâmetro. Aconteceu a 9,6 milhões de quilómetros de distância e a 22 500 quilómetros por hora, com a DART a embater na rocha espacial, lua na órbita de Didymos (780 metros de diâmetro), um sistema de dois asteroides descoberto em 1996. Falta perceber se o embate teve o efeito desejado e para isso é necessário esperar alguns dias.

A sonda estava ‘condenada’ à partida. O objetivo era testar a capacidade de alterar a rota de um asteroide. Embora não constituísse uma ameaça para a Terra, a NASA explica que o proposto da missão era testar uma tecnologia que pode ser usada para defender o planeta contra possíveis riscos. Por ser cerca de 100 vezes menor do que Dimorphos, a sonda não destruiu o asteroide. Mas não era esse o objetivo. A ideia era alterar a velocidade e o caminho do corpo celeste. Os responsáveis da missão compararam a ação como "um carrinho de golfe a atingir uma das Grandes Pirâmides do Egito", com uma energia para deixar uma cratera.


No futuro, o projeto conta com o apoio da Agência Espacial Europeia – em 2024 a missão Hera é lançada para estudar o fenómeno - e com tecnologia portuguesa para validar o efeito real .

Observatórios terrestres vão, agora, monitorizar o sistema de asteroides, após uma missão preparada ao longo dos anos e que manteve a sonda no espaço durante dez meses.
Terra Costa Este NASA Portugal Didymos Dimorphos EUA Double Asteroid Redirection Test DART ciência e tecnologia
Ver comentários