Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Sugador de clitóris é a nova estrela dos brinquedos sexuais

Aparelho custa em média 40 euros e promete orgasmos em menos de dois minutos.
Correio da Manhã 19 de Fevereiro de 2021 às 01:30
Brinquedo feminino promete orgasmos em menos de 2 minutos
Sugador de clitóris é vendido nas sex shops
Brinquedo feminino promete orgasmos em menos de 2 minutos
Sugador de clitóris é vendido nas sex shops
Brinquedo feminino promete orgasmos em menos de 2 minutos
Sugador de clitóris é vendido nas sex shops
A Covid-19 fez disparar a venda de brinquedos sexuais, tanto para mulheres, como para homens, mas há um, feminino, que se destaca: o sugador de clitóris. “Os campeões de vendas, desde o verão do ano passado, são mesmo os sugadores de clítoris. É o produto mais popular do momento porque garante que o clímax é atingido rapidamente”, avança ao CM Pedro Correia, gestor da sex shop Vibrolândia.

Os estimuladores clitoridianos custam, em média, 40 euros e prometem orgasmos em menos de dois minutos. “No Dia dos Namorados percebeu-se, e bem, a popularidade deste produto. Registámos um crescimento exponencial de encomendas neste dia”, confessa Pedro Correia. Mas nem todas as vendas foram de sugadores de clitóris.

Os brinquedos que funcionam à distância, que podem ser controlados a partir qualquer parte do mundo, através de aplicação no telemóvel, são também um sucesso. Para Vânia Beliz não é possível traçar um perfil de quem recorre aos brinquedos sexuais. “Há casais que aproveitam o cenário de coabitação para inovar, decidem explorar novas fronteiras sexuais, mas há solteiros que, por não poderem sair, têm de arranjar forma de satisfazer o desejo”, explica.
Pedro Correia Covid-19 Vibrolândia questões sociais
Ver comentários