Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Taxa de desemprego recua para 5,7%, um novo mínimo em mais de uma década

Este é um novo mínimo desde 2011, que iguala o que foi registado há dois anos.
Jornal de Negócios 10 de Agosto de 2022 às 11:21
pessoas, trabalho, trabalhadores, bilheteira, transportes
pessoas, trabalho, trabalhadores, bilheteira, transportes
A taxa de desemprego baixou para 5,7% no segundo trimestre deste ano, uma quebra de 0,2 pontos face ao trimestre anterior e 1 ponto face a período homólogo.

Repete-se assim o mínimo registado no segundo trimestre de 2020, quando por causa da pandemia o INE detetou mais trabalhadores inativos do que desempregados com procura ativa de emprego. São os números mais baixos desde o início da série, em 2011.

Os dados esta quarta-feira divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística mostram que a população desempregada, estimada em 298,8 mil pessoas, diminuiu 3,1% face ao trimestre anterior. 

No entanto, na evolução em cadeia também não foi criado emprego. A população inativa aumentou. Em relação a período homólogo o aumento da população empregada foi de 1,9%.

A chamada "subutilização do trabalho", criada como complemento à taxa de desemprego, de forma a abranger um leque mais alargado de pessoas inativas, também recuou para 600 mil pessoas
trabalho desemprego
Ver comentários