Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Trabalhadores do Metro de Lisboa entregam pré-aviso de greve para 24 de junho

Além da valorização salarial e das carreiras, trabalhadores pretendem preenchimento imediato do quadro operacional e progressões na carreira.
Lusa 4 de Junho de 2021 às 15:14
Metro de Lisboa
Metro de Lisboa FOTO: Pedro Catarino
Trabalhadores do Metropolitano de Lisboa apresentaram um pré-aviso de greve parcial para o dia 24 de junho, tendo em conta que as negociações falharam na mais recente reunião dos sindicatos com a empresa, anunciou esta sexta-feira a Fectrans.

"As organizações de trabalhadores do Metropolitano de Lisboa, em reunião realizada na passada quarta-feira, após uma reunião com o presidente da administração, decidiram entregar um pré-aviso de greve parcial para o próximo dia 24 de junho", pode ler-se no comunicado da Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações (Fectrans).

De acordo com a estrutura sindical, a decisão "decorreu do facto de a parte da administração não ter dados novos sobre os temas que os trabalhadores querem ver resolvidos e em torno dos quais pretendem um acordo".

Os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa fizeram uma greve parcial em 25 de maio que paralisou a circulação deste meio de transporte durante a manhã até às 10h15.

A greve de 25 de maio realizou-se das 05h00 às 09h30 para a generalidade dos trabalhadores, e das 09h30 às 12h30 para o setor administrativo e técnico, não se conhecendo se a de 24 de junho ocorrerá nos mesmos moldes.

Além da valorização salarial e da valorização das carreiras, os trabalhadores pretendem o preenchimento imediato do quadro operacional e progressões na carreira.

O sindicato alertou ainda que os trabalhadores reivindicam a efetivação do direito ao transporte, o estrito cumprimento de todas as cláusulas do Acordo de Empresa, além da prorrogação da vigência do AE.

O Metropolitano de Lisboa opera com quatro linhas: Amarela (Rato-Odivelas), Verde (Telheiras-Cais do Sodré), Azul (Reboleira-Santa Apolónia) e Vermelha (Aeroporto-São Sebastião).

Metro Fectrans Lisboa Metropolitano trabalho greve transportes política
Ver comentários