Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Vacinação contra Covid-19 chega a idosos com mais de 80 anos e doentes de risco

Saiba como vão ser contactadas as pessoas a ser vacinadas e o que acontece às pessoas não seguidas pelo Serviço Nacional de Saúde.
Lusa 2 de Fevereiro de 2021 às 14:29
Vacina da Pfizer-BioNTech contra a Covid-19
Vacina da Pfizer-BioNTech contra a Covid-19 FOTO: Reuters
A vacinação contra a Covid-19 dos idosos com 80 ou mais anos e de pessoas entre os 50 e os 79 anos e com comorbilidades, arranca esta semana nos centros de saúde, abrangendo mais de 900 mil portugueses.

Esta é uma nova etapa da fase 1 do plano nacional de vacinação contra o novo coronavírus, que se iniciou a 27 de dezembro, e que foi recentemente atualizado, passando a incluir a vacinação simultânea das pessoas com 80 ou mais anos de idade.

A campanha de vacinação contra a covid-19 foi planeada de acordo com a disponibilidade das vacinas contratadas para Portugal, que estão a ser administradas faseadamente a grupos prioritários, até que toda a população elegível esteja vacinada.

A fase 1 abrange também os profissionais de saúde diretamente envolvidos na prestação de cuidados a doentes, funcionários e utentes de lares de idosos e da rede nacional de cuidados continuados integrados, assim como elementos das forças armadas, das forças de segurança, de serviços críticos e titulares de órgãos de soberania e altas entidades públicas.

O objetivo é vacinar 80% das pessoas com mais de 80 anos até março.

Como será o acesso às vacinas
Todas as vacinas contra a covid-19 são disponibilizadas pelo Serviço Nacional de Saúde e têm um caráter universal e gratuito.

Quem será abrangido pela vacinação nesta fase
Na sequência da atualização do plano nacional, foram integrados para vacinação todos os idosos com 80 ou mais anos, independentemente de terem qualquer comorbilidade ou doença.

Além desses, serão vacinadas as cerca de 400 mil pessoas com 50 ou mais anos e que tenham pelo menos uma das seguintes patologias: insuficiência cardíaca, doença coronária, insuficiência renal ou doença respiratória crónica sob suporte ventilatório e/ou oxigenoterapia de longa duração.

As pessoas com sintomas de covid-19, que estejam infetadas com o vírus SARS-CoV-2 ou em isolamento profilático não devem ser vacinadas nem se dirigir aos pontos de vacinação.

As pessoas em isolamento profilático que não desenvolvam covid-19 devem ser vacinadas após o cumprimento desse período.

No caso das vacinas com duas doses - as que estão atualmente a ser administradas em Portugal -, as pessoas que são diagnosticadas com infeção por SARS-CoV-2 após a primeira toma, não devem ser vacinadas com a segunda dose.

Como serão contactadas as pessoas a vacinar nesta nova fase
A convocatória de idosos com 80 anos ou mais e de pessoas com doenças de risco entre os 50 e 79 anos será preferencialmente feita por mensagem SMS, sempre que haja informação do número de telemóvel do utente no sistema.

O processo foi testado num projeto-piloto que abrangeu várias regiões do país, tendo começado pela região de Lisboa e sido estendido às regiões Norte e Centro e, desde segunda-feira, também ao Algarve.

Como funciona o sistema de convocação por SMS
As mensagens do número 2424 que os utentes vão receber vão questionar sobre a sua disponibilidade para se ser vacinado numa data, hora e local preciso.

A essa informação os utentes devem responder 'Sim', confirmando plenamente os dados do agendamento, ou 'Não', resposta que origina o envio de uma segunda mensagem de telemóvel com nova proposta de agendamento. O mesmo acontece se o utente não responder.

Na ausência de resposta ao SMS ou havendo recusa das propostas de agendamento, os utentes serão contactados telefonicamente, pelos centros de saúde, para encontrar uma alternativa de agendamento, ou, na impossibilidade do contacto telefónico, será enviada uma carta.

Na véspera da data marcada para a vacinação é enviado um SMS a lembrar o agendamento.

O agendamento da segunda dose da vacina é feito no momento da primeira toma, sendo garantido que a vacina utilizada é da mesma marca.

Como serão vacinadas as pessoas não seguidas pelo Serviço Nacional de Saúde 
No caso das pessoas que não sejam seguidas no Serviço Nacional de Saúde, os respetivos médicos assistentes devem emitir uma declaração com vista à sua inclusão nesta fase 1 da vacinação, permitindo o agendamento automático para a toma da vacina.

A declaração médica é emitida eletronicamente, através da Prescrição Eletrónica Médica, e o utente é informado por SMS.

Como serão vacinadas as pessoas acamadas
No caso de pessoas com 80 ou mais anos que estejam acamadas em casa, serão vacinadas por equipas de vacinação ao domicílio.

Quais as vacinas disponíveis
Portugal já recebeu mais de 400 mil vacinas, 387.270 da BioNTech/Pfizer e 19.200 da Moderna.

Para este mês estão previstas mais duas entregas de vacinas da Moderna e três da Pfizer e duas na vacina da AstraZeneca, recentemente aprovada pela Agência Europeia do Medicamento. As entregas da AstraZeneca previstas para 09 e 19 de fevereiro desta farmacêutica totalizam 200 mil vacinas.

Serviço Nacional de Saúde Covid-19 Portugal
Ver comentários