Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Vacinação mantém-se no Pavilhão das Pedras em Gaia

O anúncio do fecho tinha sido feito pelo presidente da câmara na segunda-feira.
Lusa 20 de Outubro de 2021 às 21:32
Direção-Geral da Saúde diz que utentes devem ser informados sobre possíveis reações adversas
Direção-Geral da Saúde diz que utentes devem ser informados sobre possíveis reações adversas FOTO: Pedro Brutt Pacheco
O centro de vacinação instalado no Pavilhão das Pedras, no centro de Vila Nova de Gaia, não vai encerrar sábado, tal como anunciado pelo presidente da câmara na segunda-feira, esclareceu esta quarta-feira à Lusa fonte desta autarquia.

"O Pavilhão das Pedras já não encerrará no próximo sábado, face à ausência de alternativas por parte das autoridades de saúde", explicou a fonte à Lusa.

Na segunda-feira, à margem da primeira reunião do executivo municipal após as eleições autárquicas de setembro, o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, anunciou que aquele centro de vacinação iria encerrar no próximo sábado, passando as inoculações a ser feitas no de Grijó, a cerca de 15 quilómetros de distância.

Contudo, o centro no Pavilhão das Pedras já não vai fechar devido à "ausência de alternativas" por parte das autoridades de saúde, sendo o processo da sua responsabilidade, referiu a fonte da câmara.

"Colaborámos até ao limite do possível em termos logísticos e financeiros, estando numa fase em que, por um lado, o pavilhão é necessário para a formação desportiva para a qual foi concebido e, por outro, a vacinação contra a covid-19 pode começar a ser feita nos centros de saúde, como explicou o vice-almirante Gouveia e Melo aquando da extinção da `task-force´", sustentou a fonte.

Contactada pela Lusa, a Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte confirmou estar a trabalhar para conseguir um espaço alternativa ao Pavilhão das Pedras.

Além disso, a ARS do Norte garantiu ainda não ter data prevista para encerrar aquele centro de vacinação e que, quando tal estiver calendarizado, todos os utentes serão, atempadamente, avisados.

A covid-19 provocou pelo menos 4.910.200 mortes em todo o mundo, entre mais de 241,48 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.109 pessoas e foram contabilizados 1.081.856 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

SVF // LIL

Lusa/Fim

Vila Nova de Gaia Pavilhão das Pedras política autoridades locais saúde hospitais vacinação covid-19
Ver comentários