Barcelona Pablo Hasél crime lei e justiça polícia manifestação violência