Barra Cofina

Correio da Manhã

Tecnologia
5

Espaço cada vez mais cheio de lixo

Segundo a NASA, quase 400 objectos converteram-se no lixo espacial que orbitou a Terra durante 2008, um aumento de 3,1% no que respeita aos níveis de 2007, pelo que o número total de detritos ascende agora a 12 743.
31 de Janeiro de 2009 às 00:30
Estes detritos podem atingir um satélite como o impacto de uma bala
Estes detritos podem atingir um satélite como o impacto de uma bala FOTO: direitos reservados

Para isso contribuiu, em meados de Novembro, um acidente inusitado: uma bolsa com ferramentas escapou das mãos da astronauta Heidemarie Stefanyshyn-Piper durante um dos passeios espaciais para reparações no exterior da Estação Espacial Internacional.

Foi um dos maiores objectos já perdidos durante passeios espaciais e pode ser vista da Terra com a ajuda de um telescópio. Estava orçada em 78 mil euros e agora é mais um dos inúmeros resíduos, entre eles destroços de satélites, do lixo espacial.

A maior parte rastreada (96%) está na chamada órbita baixa da Terra, a uma altitude entre 800 e 1500 km, onde há muitos satélites ainda em operação que podem ser danificados por colisões.

Quando a órbita desses corpos se aproxima muito da atmosfera terrestre, a maioria queima-se na reentrada ou cai no mar (cerca de 74% da superfície terrestre), mas podem atingir a Terra.

Ver comentários