Barra Cofina

Correio da Manhã

Tecnologia
9

Microsoft diz que Rússia lançou mais de 200 ataques cibernéticos

Empresa aponta para "ciberataques destrutivos e implacáveis da Rússia na sua guerra híbrida contra a Ucrânia".
Lusa 28 de Abril de 2022 às 09:14
Microsoft
Microsoft
A tecnológica Microsoft anunciou na quarta-feira que grupos informáticos ligados à Rússia levaram a cabo mais de 200 ataques cibernéticos contra a Ucrânia e as suas infraestruturas desde o início da invasão, a 24 de fevereiro.

Num relatório divulgado na quarta-feira, a Microsoft aponta para "ciberataques destrutivos e implacáveis da Rússia na sua guerra híbrida contra a Ucrânia" e acrescenta que estas iniciativas "não só prejudicaram os sistemas de instituições na Ucrânia, como também visaram perturbar o acesso da população a informações fiáveis e serviços vitais dos quais os civis dependem, e tentaram minar a confiança na liderança do país".

O documento, apresentado pelo vice-presidente da empresa, Tom Burt, nota que, nas vésperas da invasão da Ucrânia pela Rússia, "pelo menos seis agentes distintos ligados ao Estado russo lançaram mais de 237 operações contra a Ucrânia, incluindo ataques destrutivos ainda em curso e que ameaçam o bem-estar dos civis".

Microsoft Ucrânia Rússia economia negócios e finanças economia (geral)
Ver comentários
}