Barra Cofina

Correio da Manhã

Tecnologia
7

Primeira SMS enviada há 20 anos

O crescimento do número de mensagens enviadas entre telefones em Portugal anualmente está a abrandar, 20 anos depois do envio do primeiro SMS no mundo, com os desejos de "Feliz Natal".

2 de Dezembro de 2012 às 12:46
Os portugueses enviam em média cerca de 300 mensagens por mês, ou seja, mais ou menos dez por dia
Os portugueses enviam em média cerca de 300 mensagens por mês, ou seja, mais ou menos dez por dia FOTO: Photodisc

Em 2011, trocaram-se 26,9 milhões de mensagens entre telemóveis e os números dos três primeiros trimestres de 2012 (20,8 milhões) parecem confirmar a tendência para a estabilização do crescimento das mensagens trocadas: 25,4 milhões em 2009 e 26,2 milhões em 2010.

Portugal está longe da explosão de crescimento de 2005 para 2006, com um pulo de mais oito milhões de SMS, ou para o ano seguinte, com mais seis milhões, que as operadoras contactadas pela Lusa explicam com o facto de o serviço passar a estar incluído em pacotes que não limitam o número de mensagens.

Os portugueses enviam em média cerca de 300 mensagens por mês, ou seja, mais ou menos dez por dia.

"Feliz Natal" foi a primeira mensagem enviada por SMS ('Short Message Service', em inglês), através da rede da Vodafone, em 3 de Dezembro de 1992, no Reino Unido entre um engenheiro de telecomunicações e um colaborador da companhia telefónica. O serviço começou a ser explorado comercialmente um ano depois na Suécia.

Em Portugal, o serviço de mensagens foi lançado em Outubro de 1995, mas só em Fevereiro de 2000 é que os três operadores se entenderam para permitir aos utentes a comunicação entre as diferentes redes. Com o alargamento deste serviço aos produtos pré-pagos, a utilização das pequenas mensagens de texto tornou-se omnipresente. 

Para João Canavilhas, professor da Universidade da Beira Interior, "os tarifários que foram surgindo com o serviço de mensagens gratuitas" ajudam a explicar o crescimento que os SMS foram tendo, enquanto a relativa estabilização dos últimos anos poderá ser explicada com a saturação do mercado, mas também com a utilização de redes sociais e o aparecimento de novas ferramentas nos 'smartphones'.

"Com a aplicação WhatsApp, por exemplo, é possível mandar mensagens gratuitas a partir de qualquer zona de redes em fios e as pessoas começam também a utilizar esse tipo de serviços", explicou João Canavilhas.

Para este investigador na área dos 'media', o SMS ganha importância e "autonomiza-se como canal porque pode ser utilizado praticamente em todos os contextos sociais".

Segundo os três operadores, o Natal e o Ano Novo são os períodos recorde de envio de mensagens, sendo que os acontecimentos com maior número de SMS trocados adaptam a tradicional trilogia "fado, futebol e Fátima": o festival Rock in Rio, jogos de futebol e o dia 13 de maio em Fátima. 

Para as camadas mais jovens, que desenvolveram inclusive escritas abreviadas para comunicar através deste meio, os SMS tornaram-se uma forma preferencial de estarem ligados entre si.

sms mensagens telemóveis comunicações telefones
Ver comentários