Barra Cofina

Correio da Manhã

Tecnologia
1

Professor da UMinho premiado por casa que gira em função do sol

Pedro Bandeira recebe esta quinta-feira, em Lisboa, o Prémio Arquitetura, Inovação e Sustentabilidade.
Secundino Cunha 17 de Novembro de 2021 às 20:19
Casa rotativa
Pedro Bandeira
Casa rotativa
Pedro Bandeira
Casa rotativa
Pedro Bandeira

Pedro Bandeira recebe esta quinta-feira, em Lisboa, o Prémio Arquitetura, Inovação e Sustentabilidade, na categoria Obra.

Pedro Bandeira, arquiteto e professor da Universidade do Minho, recebe o Prémio Arquitetura, Inovação e Sustentabilidade 2021, na categoria Obra, pelo edifício Casa Rotativa.

Casa Rotativa é uma habitação unifamiliar construída na periferia de Coimbra e que gira em função do sol. O dono é Filipe Bandeira, engenheiro de estruturas especiais, sensível a questões energéticas, que desafiou o irmão Pedro Bandeira a contribuir no projeto experimental.

Para o Fundo Ambiental, Ministério do Ambiente e a Ordem dos Arquitetos, promotores do prémio, aquele edifício evoca os faróis, os moinhos de vento e os engenhos solares de há um século; além disso, a sua invulgar motricidade abre territórios na arquitetura ao nível da legislação e da ligação ao contexto (solo, céu, pessoas), reinventando questões de sustentabilidade, ecologia, ambiente construído e quotidiano.

O projeto venceu entre 42 candidaturas e gira até 300 graus em seis minutos, gastando 4 cêntimos de eletricidade.

A cerimónia de entrega do prémio realiza-se pelas 16h00, no Museu da Água, em Lisboa, na presença do ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, e do presidente da Ordem dos Arquitetos (OA), Gonçalo Byrne.

Pedro Bandeira nasceu em 1970 na Figueira da Foz. É presidente e professor da Escola de Arquitetura, Arte e Design da UMinho e investigador do Laboratório de Paisagens, Património e Território (Lab2PT).

Ver comentários