Barra Cofina

Correio da Manhã

Tecnologia
5

Susto no espaço

A tripulação da Estação Espacial Internacional (ISS) foi obrigada a refugiar-se ontem, durante nove minutos, na cápsula de segurança Soyuz, após a ameaça de uma nuvem de fragmentos de satélite poder atingir a nave.
13 de Março de 2009 às 00:30
O lançamento do vaivém Discovery foi adiado para domingo
O lançamento do vaivém Discovery foi adiado para domingo FOTO: Gary i Rothstein/Epa

A maior preocupação da NASA foi um pedaço de motor. Laura Rochon, porta-voz da NASA no Centro Espacial Kennedy, na Florida, Estados Unidos da América, disse que "o pedaço tem menos de um centímetro e estava a cerca de quatro quilómetros de distância" da ISS.

Os três astronautas – o russo Yury Lonchakov e os norte-americanos Michael Fincke e Sandra Magnus – refugiaram-se na cápsula de escape russa até receberem ordens para voltar à estação.

"De vez em quando, os astronautas precisam de manobrar a ISS para evitar o lixo espacial. Contudo desta vez não o fizeram, pois devido ao lançamento do vaivém Discovery, a estação espacial precisava de manter a mesma altitude ", explicou a porta-voz.

O incidente ocorreu no mesmo dia em que a NASA adiou o lançamento do vaivém Discovery, devido a uma fuga de combustível. O Discovery, que deverá levantar voo no domingo, irá transportar para a ISS o último painel solar, que permitirá completar um sistema de geração eléctrica da estação, para aumentar a tripulação fixa de três para seis astronautas.

O Centro de Operações Espaciais dos Estados Unidos monitoriza cerca de 18 mil objectos em órbita, de um total de 300 mil. Número agravado em Fevereiro, com a colisão de um satélite russo com um satélite de comunicações da empresa norte-americana Iridium.

Ver comentários