Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media

Gigantes da Internet com lucros recorde

Ganhos do Facebook dispararam 101% com receitas de publicidade em tempo de pandemia.
Sónia Dias 31 de Julho de 2021 às 09:38
Empresa liderada por Mark Zuckerberg aumentou os lucros durante a pandemia
Empresa liderada por Mark Zuckerberg aumentou os lucros durante a pandemia FOTO: Reuters
A rede social Facebook anunciou esta quinta-feira um aumento de 101% nos lucros do segundo trimestre do ano, em comparação com o período homólogo de 2020, para 8,8 mil milhões de euros. Um recorde que justifica com o aumento das receitas de publicidade, que permitiram à empresa de Mark Zuckerberg faturar um total de 29 mil milhões.

Dias antes, outras gigantes da internet anunciaram resultados igualmente impressionantes. A Google triplicou os lucros, para 15,42 mil milhões de euros (receitas de 52,35 mil milhões), com as vendas de publicidade online a crescerem 69%. A Apple registou ganhos de 18,4 mil milhões, quase o dobro do ano passado, com as receitas a dispararem 36%, para 33,9 mil milhões. Já a Microsoft ganhou 13,96 mil milhões entre abril e junho (subida de 47%) e faturou 39,09 mil milhões (mais 21%), enquanto a Amazon conseguiu lucrar 6,6 mil milhões de euros (mais 49%) e faturar 95,7 mil milhões (subida de 27,2%).

Mas à medida que estas gigantes veem os seus lucros crescer , cada vez pagam menos impostos. Um estudo mostra que a média de contribuições das 50 maiores empresas do Mundo caiu de 35,5% em 1990 para 17,4% no ano passado. O Facebook e a Amazon, por exemplo, pagaram ainda menos em 2020: 12,2% e 11,8%. Além disso, a Comissão Europeia decidiu ‘congelar’ a sua proposta de uma taxa digital e aguardar por um acordo ao nível da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE).
Ver comentários