Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
9

Ações de tecnológicas rendem 25 mil milhões

Líderes da Tesla, Amazon e Facebook vendem o dobro dos títulos de 2020 para evitar o ‘imposto Biden’.
Sónia Dias 26 de Dezembro de 2021 às 09:46
Elon Musk, da Tesla e SpaceX
Jeff Bezos, fundador da Amazon
Mark Zuckerberg, presidente do Facebook, agora chamado de Meta
Elon Musk, da Tesla e SpaceX
Jeff Bezos, fundador da Amazon
Mark Zuckerberg, presidente do Facebook, agora chamado de Meta
Elon Musk, da Tesla e SpaceX
Jeff Bezos, fundador da Amazon
Mark Zuckerberg, presidente do Facebook, agora chamado de Meta
Os líderes das principais tecnológicas mundiais já venderam este ano cerca de 25 mil milhões de euros em ações, o que é quase o dobro do total transacionado em 2020, segundo a Bloomberg. E o motivo é simples: pagar menos impostos.

Esta desenfreada venda de títulos começou pouco depois de o congresso dos Estados Unidos aprovar aquele que ficou conhecido como ‘imposto Biden’ ou ‘taxa milionária’, que obrigará as multinacionais a pagar 5% sobre rendimentos não discriminados acima de 10 milhões de dólares (cerca de 8,8 milhões de euros) ou 8% sobre rendimentos acima dos 25 milhões de dólares (22,1 milhões de euros).

As medidas fiscais têm como objetivo angariar cerca de 202 mil milhões de euros na próxima década, de forma a alimentar a agenda económica do presidente dos EUA e dos seus sucessores.

“Os mais ricos estão avaliar o impacto destas medidas, mesmo que estas não entrem vigor já no próximo ano. Se podem poupar com a venda de ações, não têm medo de o fazer”, explicou à Bloomberg Elizabeth Sevilla, sócia da consultora norte-americana Seiler LLP.

Entre os principais vendedores estão Elon Musk, dono da Tesla, que até agora já negociou 8,9 mil milhões de euros em ações, o que não fazia desde 2018. Ainda assim, o magnata diz que este ano vai pagar 9,7 mil milhões de euros em impostos. Jeff Bezos (8,8 mil milhões), da Amazon, Mark Zuckerberg (3,9 mil milhões), da Meta/Facebook, Larry Page (1,4 mil milhões) e Sergey Brin (1,3 mil milhões), cofundadores da Google, seguiram-lhe o exemplo.

Michael Dell, da Dell Technologies, que não vendia títulos da empresa há pelo menos dois anos, já se desfez de cerca de 442 milhões de euros em ações, e Satya Nadella (252 milhões), presidente da Microsoft, vendeu mais de metade da sua participação na tecnológica.

Saiba mais
215,5
mil milhões de euros. É quanto está avaliada a fortuna de Elon Musk, fundador da Tesla e da SpaceX, e atualmente o homem mais rico do Mundo. Segundo o Banco Mundial, o PIB (Produto Interno Bruto) português é de 205 mil milhões.

Os mais ricos do mundo
Depois de Elon Musk, Jeff Bezos é quem detém a maior fortuna, com 177,5 mil milhões de euros. Entre os que figuram no top 10, oito estão ligados à tecnologia: Bill Gates, Larry Page, Mark Zuckerberg, Sergey Brin, Steve Ballmer e Larry Ellison.
Ver comentários