Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
4

Acordos com a Google causam insatisfação nas empresas de media

Contratos sigilosos e valores que variam de país para país são alguns dos detalhes a gerar controvérsia.
Sónia Dias 15 de Outubro de 2021 às 09:06
Google foi multada em 500 milhões de euros pelos reguladores franceses
Google foi multada em 500 milhões de euros pelos reguladores franceses FOTO: ROMAN PILIPEY
Quando foi lançado, há pouco mais de um ano, o Google News Showcase - programa que paga a editores por conteúdos exclusivos e não só - era apresentado como uma espécie de boia de salvação para os media, que lutavam pela sobrevivência em plena pandemia. Agora, a maioria acredita que pode ser um mau negócio.

A PressGazette teve acesso a informações confidenciais sobre os contratos assinados entre vários grupos de media e a Google em 15 países, e a primeira coisa que salta à vista são as disparidades de valores. Na Austrália, por exemplo, a Seven West e a Nine aderiram ao programa por 19 milhões de euros por ano, enquanto a ABC recebe 15,6 milhões e o Guardian 3,1 milhões. Já o contrato da News Corp ronda os 43,3 milhões. No Reino Unido, porém, os valores são bem diferentes. O grupo JPI Media, que detém os jornais ‘The Scotsman’ e o ‘Yorkshire Post’, recebe cerca de 940 mil euros por ano, ao passo que o acordo com a Reach, dona do ‘The Mirror’, vale cerca de 1,7 milhões. Já em França, a Google paga uma média de 8 mil euros por ano a pequenas publicações e um milhão às maiores, tendo assinado um contrato de 4 milhões a títulos como o ‘Le Monde’, ‘Le Figaro’ e ‘Liberation’. Isto fez com que os reguladores multassem a tecnológica em cerca de 500 milhões de euros, por acharem que esta não ofereceu um acordo justo aos media franceses.

Ao todo, a Google pretende investir perto de 900 milhões de euros ao longo de três anos em 15 países. Um montante insignificante se tivermos em conta que, segundo um estudo da News Media Alliance, em 2018 a gigante da Internet faturou mais de 4 mil milhões de euros a partilhar conteúdos jornalísticos pelos quais não pagou.
Ver comentários