Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
8

Jovens estão a trocar sexo pela tecnologia

Indivíduos entre os 18 e os 35 anos demonstram ter cada vez menos apetite sexual.
Sónia Dias 20 de Junho de 2020 às 01:30
Jovens estão cada vez mais conectados com as novas tecnologias e menos despertos para a atividade sexual
Jovens estão cada vez mais conectados com as novas tecnologias e menos despertos para a atividade sexual FOTO: DR
Os jovens estão a fazer menos sexo e a culpa é de tecnologias como a internet, os smartphones, as redes sociais e as plataformas de streaming, que cada vez mais são preferidas ao prazer físico.

De acordo com um estudo levado a cabo por investigadores do Instituto Karolinska de Estocolmo, na Suécia, os indivíduos com menos de 35 anos estão a colocar o entretenimento digital à frente dos prazeres do sexo.

A investigação - que foi feita nos Estados Unidos com uma amostra de quase 10 mil pessoas e que segue as tendências já observadas nos últimos anos no Reino Unido e noutros países - revela ainda que o celibato duplicou nas últimas duas décadas nos homens e mulheres entre os 25 e os 34 anos. Além disso, uma em cada quatro pessoas na faixa etária dos 18 aos 24 não teve relações sexuais nos últimos 12 meses.

Os investigadores alertam agora para as "implicações que esta situação pode ter na saúde pública", principalmente ao nível das doenças cardiovasculares e depressões, e na "qualidade de vida" dos cidadãos.

"Entre o entretenimento disponível 24 horas e a tentação de usar smartphones e redes sociais, a atividade sexual pode não ser tão atrativa como era antes. Simplesmente, há menos oportunidades de ambos os parceiros iniciarem uma atividade sexual se estes estiverem envolvidos em redes sociais, videojogos ou maratonas de séries", apontou Jean Twenge, psicóloga da Universidade do Estado de San Diego.

O estudo mostrou que, em 2018, 31% dos inquiridos masculinos entre os 18 e os 24 não faziam sexo há um ano. Em 2000 essa percentagem era 19%.
ciência e tecnologia questões sociais sexualidade tecnologias
Ver comentários